Culturalismos: um desabafo – parte 2

Sobre o “acidente” com o xixi.

Faz um tempo que venho notando que, mesmo em casa, o Nickito não abaixa a calça direito para fazer xixi. Coloca só a mangueirinha pra fora e manda ver, o que resulta em alguns acidentes matinais quando ainda está meio grogue, ou na madrugada quando vai meio sonâmbulo ao banheiro. Achei, sinceramente, que fosse por conta do frio, mas esta semana descobri o real motivo e entendi o porquê do “treinamento” em casa.

Na quinta-feira, fui buscá-los na escola e Nickito estava se escondendo com uma sacolinha cheia de roupa na mão. Estavam na sacola sua calça, cueca e casaco, e ele estava usando uma calça extra da escola.

Como ele tem o hábito de deixar pra fazer xixi sempre no último segundo, para não perder nada da brincadeira, pensei logo que fosse este o caso, e qual não foi minha surpresa quando soube o real motivo do acidente que molhou até mesmo o casaco.

Quase chorando, ele me contou que se molhou todo porque não pode abaixar a calça pra fazer xixi, porque alguns meninos ficam no banheiro implicando, apontando e rindo. Então, para se proteger, ele ,antes de colocar a mangueirinha pra fora, ainda amarrou o casaco na cintura para garantir que não ficaria exposto. Aí, na pressa de fazer logo o xixi e sair dali, o acidente aconteceu.

Perguntei porque ele não usa o vaso que é mais privativo, e para meu completo estarrecimento, ele disse que não adianta, porque os meninos olham por baixo ou escalam a porta para olhar por cima. Ou seja, situação super tensa, para uma pobre criança de 5 anos.

E quando eu cheguei a duvidar da esdrúxula situação, o Vivi confirmou: “é verdade, mamãe, faz muito tempo que isso acontece! Ninguém pode ir ao banheiro e deixar a cueca ou o uma parte do bumbum aparecer que logo aparecem esses meninos para apontar, rir, implicar. Mas eu já me acostumei e já sei como fazer.”

Mas o pior mesmo foi ouvir o Nick dizer: “mamãe, eu fico sempre com muita vontade de chorar”.

Nessas horas, a mãe leoa tem vontade de ficar de plantão no banheiro e  puxar a orelha de todos os maus elementos que se atreverem a fazer isso com alguém.

Não é impressionante que uma coisa dessas seja corriqueira e que ninguém faça nada? Será que ninguém denuncia? Ou será que a  culpa é dessa política torta que não repreende, nem faz nada para inibir casos como este?

Acho muito curioso que um menino de 5 anos seja obrigado a se desculpar por algo que ele nem sabia que era errado (post anterior), enquanto atitudes abusivas como esta passam despercebidas e fazem parte do dia a dia.

Tá tudo errado, gente!

Já não é de hoje que eu me revolto com essa política, desculpem o termo, bunda mole das escolas, mas parece que eles simplesmente não se importam.

Em vez de recriminar crianças de 5 anos que inocentemente identificam cores de pele, eles deveriam repreender e suspender essas crianças intimidantes e mal educadas, que implicam, abusam e até batem nos mais fracos e avisar aos seus pais (se um filho meu fizer isso, eu quero ser notificada imediatamente!). Em vez disso, quando muito, sabem o que fazem, quando o caso é mais grave? Pedem para a criança ofensora escrever num papel seu pedido de desculpa e entregar para a criança ofendida. E pronto, acabou. Assunto encerrado.

Há algo de muito errado nesses princípios, nessas punições e na importância exagerada que dão a alguns fatos inocentes e na falta de atenção às atitudes realmente graves dos bullies de plantão.

Sim, tô revoltada. E claro, denunciei.

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s