Acabooooou!!

Eis que aos 27 de abril, encerrou-se o período de 45 dias, durante os quais eu vivi prisioneira de restrições alimentares cruéis. Encerrou-se o período oficial do bendito tratamento (oficial, porque eu sigo tomando alguns dos remédios) e eu me vi livre para tomar meu chai latte.

img_9177

img_9175

Para celebrar, marido e eu fomos caminhar na praia e na sequência tomamos um brunch delicinha de frente pra baía 🙂

Foi um momento lindo! Eu eu meu chai latte. Namoramos, eu senti o seu perfume, fiquei olhando pra ele, e degustei devagarzinho cada gole precioso. Que emoção! Acompanhando meu chai, um brunch maravilhoso e vegetariano. Finalmente pude comer pimentão, beterraba e sourdough bread. Delícia! E de bônus, o marido-olho-grande ainda pediu pancakes maravilhosas (que, detalhe, não conseguimos comer todas – nem me reconheço!).

img_9174

Na verdade, confesso, o tratamento terminou uns dias antes, no domingo ainda, e na mesma noite, fomos ao San Churro tomar um chocolate quente – meu favorito no mundo inteiro, o melhor que já tomei na vida.

Eu sou daquelas pessoas que se emocionam com as coisas simples. Entrar na Sagrada Família pela primeira vez me deixou toda arrepiada, mas tomar meu chocolate quente favorito depois de mais 50 dias sem sentir nem o cheiro, foi uma das sensações mais maravilhosas que experimentei. O mundo ficou mais colorido e o simples fato de me ver ali, de frente com aquela caneca, sabendo que ela era toda minha, me trouxe um grau de felicidade, me elevou a um nível de alegria, que só os cachorros sentem quando reencontram seus donos 🙂

Sou feliz sem açúcar, mas sou plena com ele, rsrs

img_9176

Não pretendo, nunca mais, trocar meu almoço por 200g de chocolate (juro!), não vou mais começar o dia com uma fatia de pão com Nutella, mas também não vou abrir mão de momentos de prazer em nome de uma vida total e absolutamente saudável. Vez por outra, vou me mimar, sim, e fazer bolo com farinha e calda de chocolate ao leite. Vez por outra, vou tomar meu chai, meu chocolate quente, vou até comer bacon! Mas uma coisa é certa: minha reeducação alimentar não vai se resumir a estes 45 dias. E o motivo é simples, eu vi que, muito embora tenha ficado muito magrela, fiquei também mais saudável, me senti melhor e, acima de tudo, vi probleminhas, que me acompanhavam há muito tempo, irem embora.

Agora vou me concentrar em recuperar uns quilinhos, pra cobrir os ossinhos, mas suspeito que isso não será muito difícil, já que no início de julho estamos saindo de férias e eu tenho certeza que nossos 10 dias de vida mansa em Bali vão me ajudar a chegar num peso digno.

 


 

Em tempo: vou MORRER de saudade das minhas caminhadas na praia (e também do chai pós caminhada). É por essas e outras, que eu disse e repito: Austrália, eu vou ali dar uma moradinha básica na Coréia, mas eu volto, viu? 🙂

 

Em tempo 2: Hoje deixei o marido ir ao mercado sozinho (isso é sempre perigoso) e ele voltou com sacolas e mais sacolas de biscoitos, caixas e mais caixas de macarrão e duas latas de molho de tomate pronto. Quase tive um treco. Eu, quando vou ao mercado, nem passo mais por esses corredores. Anyways, como ele mesmo diz, não posso ser radical, né? De vez em quando, pode rolar um cookie, um croissant (yumi!)… Só que ele exagera e compra tudo de uma vez! E o pior é que pra mim ainda é muito difícil resistir as tentações (eu resisto, mas é uma tortura). Haja força de vontade, viu?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s