O dia em que ele escreveu na parede

Ai, ai… essa vida de mãe às vezes é bem difícil, viu…

Noutro dia, estava eu posta em sossego trabalhando, quando de repente ouço: “O Nick escreveu na parede!” Era o Vivi dando o alerta.

Mal pude acreditar no que ouvia. Como assim “escreveu na parede”, meudeusdocéu? A pessoa fala, a pessoa ensina, a pessoa pede, a pessoa compra uma lousa, um quadro branco, a pessoa compra rolos de papel para desenho, mas ainda assim, a pessoinha menor da casa decide que vai o que? escrever na parede?? Olha, complicado, viu?

Minha reação imediata foi brigar – sorry, não tenho coca-cola nas veias, às vezes o sangue entra em ebulição. Logo em seguida, peguei um paninho molhado, dei na mão do pequeno, ajoelhei, olhei bem nos olhos dele e disse: “você só sai daí quando a parede estiver limpa”. Nickito, arrependido da arte, pegou o paninho e pôs-se a esfregar. E esfregou por vários minutos até que não restasse mais vestígio de canetinha na parede. Vantagens de ter um filho perfeccionista.

Fiquei com pena? Fiquei. Mas it builds character. Desconfio que ele nunca mais vai estampar nada nas paredes, mas se estampar, o paninho úmido estará a sua espera novamente, sem piedade.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s