A saga continua!

Não faz nem dois dias que o marido voltou das últimas campus visits. Passou uma semana fora, para visitar duas universidades, uma em Columbus, Ohio e outra em Milão. O pobrezinho passou mais tempo em trânsito do que nas cidades – tá pensando o quê? Morar na Austrália só é bom quando você não precisa sair da Austrália, rsrs. Ô lugarzinho isolado, meu Deus!

Foi bem interessante acompanhar o humor do marido durante suas visitas. Enquanto esteve nos EUA, tava meio borocoxô, nada empolgado. Dizia que tudo era OK (no sentido de nem bom, nem ruim, rs). A conversa foi OK. As pessoas são OK. A apresentação foi OK. O campus é OK. A vida é OK. Empolgação zero. Voltar pros EUA, realmente seria o fim da aventura. Seria assinar o atestado “it’s over” e encarar uma vida plain, básica, sem emoção, mas com segurança. Tipo, se ele recebe uma oferta dos EUA, a razão nos manda aceitar, mas o coração fica em frangalhos.

O engraçado é que durante a visita à universidade em Seoul, ele demonstrou manifestações bem mais apaixonadas. As pessoas são awesome! O deal é awesome! O colégio Internacional para as crianças é awesome! A apresentação foi awesome! E pra não dizer que tudo foi awesome, as opções de moradia apresentadas foram assustadoras!!!! hahaha (mas, depois, já em casa, pesquisando melhor, vimos que há outras possibilidades awesome :)). Morar na Coréia seria a maior aventura de nossas vidas (e eu tô sempre pronta pra viver aventuras, rs), conforto financeiro, vida novinha em folha e estresse zero pra crianças, que viveriam na bolha dos expatriados. Quem sofreria mais com a mudança seria euzinha, mas não sou do tipo que  se intimida com desafios 😉 Acho que o maior problema seria mesmo a distância da família, que continuaria gigante, com o agravante de estarmos na Ásia e não num país de língua inglesa.

Mas e a Itália? Ah, o humor do marido durante a visita à universidade em Milão estava nas alturas. Também pudera, né? A ambiência italiana já é alto astral por si só. As pessoas falam alto, riem, fazem piada, tudo é meio bagunçado e cheio de alegria, um ambiente completamente familiar, rs. Segundo meu digníssimo foi a melhor visita EVER!

Pra tornar a opção mais atraente, o deal oferecido parece ser melhor do que o imaginado – tipo, não é um deal como o da Korea, mas… O grande problema é que na Itália, dificilmente poderíamos colocar os meninos em escola internacional e sinceramente, não gostaria que eles perdesses o inglês, coisa que acontecerá inevitavelmente se eles forem pra uma escola italiana. Ó vida…

Outubro começou e estamos aí com três pulgas atrás da orelha. Aliás, três pulgas não, uma pulga, um carrapato e um percevejo. Três possibilidades completamente diferentes. Pra onde será que vamos? De onde virá a oferta? Teremos que escolher? Não teremos escolha? Tudo pode acontecer, até mesmo NADA, rsrsr

Até o fim do mês saberemos o que 2016 nos reserva. Aguenta coração!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s