Mais de 6 anos depois

Faz mais de 6 anos que atravessamos o mundo e viemos pra Australia. Completaremos, em maio de 2016, 7 anos Down Under. Olha, é tempo, viu? Ainda mais se você considerar que antes, passsamos 5 anos na terra do Tio Sam. É muita estrada, minha gente! Não é sem motivo que eu me olho no espelho e penso “esta cara não é minha”, hahaha.

Eu que saí do Brasil garota, hoje sou uma mãe de família com uma bagagem que, mesmo sendo enorme, não pesa. Muito pelo contrário, faz a vida parecer mais leve, já que estamos sempre com várias janelas de opções abertas. O mundo é o nosso endereço.

E como somos cidadãos do mundo, nada mais justo que a gente se mude novamente, né não?

Pois é…

Não ia escrever sobre isso, até que fosse um assunto concreto, mas eu não resisto.

Maridinho embarcou hoje pros EUA, onde fará entrevistas com 13 universidades: algumas dos EUA, algumas da Ásia, uma na Itália e até mesmo uma no Canadá (reparem que o “até mesmo” não é pra da Ásia, mas pra do Canadá, rsrs).

E sabe o que é mais interessante? Quem me conhece, jamais acertaria qual é minha localidade preferida, e o motivo é bem simples: não faz o menor sentido! Vai totalmente contra minha natureza, meus gostos, minhas preferências, contra a minha essência.

A Erica, que eu conheço e que talvez você conheça, fecharia os olhos e se jogaria na Itália, concorda? Se não fosse pra itália, se animaria logo pra morar na Ásia – culturas diferentes, experiência nova, mudança empolgante! E se não rolasse nem Itália, nem Ásia, é certo que a Erica iria querer morar numa cidade grande americana, de preferência bem quentinha, né não? Pois é, não é não!

Nem eu sei bem o porque, mas hoje, acho que me mudaria contente pra uma cidade universitária, pequena, numa região montanhosa (porque paisagem flat é muito boring), que tivesse as 4 estações vem definidas. A única preferência da Erica que continua inabalada é aquela por não precisar de carro pra ir a todo lugar. Se eu pudesse me mudar pro Downtownzinho de uma cidadezinha fofa lá pelo Colorado, ficaria bem contentinha. Choquei? Não te culpo. Tenho chocado até a mim mesma ultimamente. Deve ser o cansaço, a exaustão que me dá preguiça de me mudar pra um lugar empolgante, diferente. No momento, o que eu quero é uma vida tranquila, onde eu possa curtir minha família, trabalhar, ir ao farmers market no sábado de manhã (olha, nem acredito que escrevi isso… acho que tô ficando velha.).

E como eu vim aqui pra chocar, vou ainda mais longe: não ficaria nada triste se voltássemos pra sweet home Indiana (vi um queixo cair no chão aí? rsrsr). Apesar de terrivelmente flat e sem graça, os subúrbios Hoosier não me parecem uma má ideia ultimamente. Podem me chamar de louca, até porque devo estar mesmo… O tempo me fez “esquecer” como é a vida agitadíssima no interior do milho, rsrs (super a minha cara, #sóquenão).

Anyways, o futuro a Deus pertence!

#vamoquevamo

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s