Bye bye Toscana – Hello Piemonte!

p1020597

Hoje acordamos na hora que o sono acabou e tivemos uma manhã bem preguiçosa. Os meninos curtiram uma piscininha matutina e depois tomamos café da manhã fora (fora de casa – no pátio, rs).

p1020587p1020584p1020586

Terminamos de fechar as malas e deixamos Podere Marchiano por volta de 1:30pm.

Nos despedimos do Alessandro, que por sinal, nos recebeu super bem, e confesso que na hora que fechei o portão atrás de mim, senti um nozinho na garganta, já com saudade do lugar. Não adianta, eu sou uma eterna saudosista. Sinto saudade de tudo e de todos. Guardo cada lembrança com muito carinho e alimento o desejo do retorno, do reencontro. Talvez por isso, eu seja mais de voltar aos mesmos lugares em vez de fazer turismo pipoca de uma cidade por dia, rs

Foram 3 horas e meia de viagem, de Larciano até Grazzano e, muito embora tenhamos tomado café tarde, bateu uma fome daquelas no meio do caminho. Por sorte, tínhamos uns petiscos no carro. Torradinhas, biscoitos, um pote de crème de chocolate e um vidro de mostarda (presente da tia Carla). Aliás, que mostarda deliciosa! Adorei 🙂

p1020588

No caminho pra cá, faltando ainda mais de 40 minutos pra chegarmos na Cascina Rosa, nosso B&B, saímos da auto-estrada e pegamos estradinhas internas com as vistas mais fofas do mundo inteiro. Aliás, por falar nisso, devo notar que em algumas poucas horas de Estrada, vi mais campos de girassol na Ligúria e no Piemonte do que em 10 dias na Toscana 🙂 – fica a dica 😉

O visual no Piemonte parece uma pintura. As montanhas, as cidadezinhas pelo caminho, os campos cultivados, com as culturas milimetricamente divididas… tudo simplesmente lindo.

p1020600p1020610p1020611p1020625p1020626

Confesso que eu estava bem apreensiva com esta última semana de viagem, decidida em cima da hora, sem nem saber direito o que me aguardava no Piemonte, mas só pelo que que vi nos primeiros momentos, já sei que vou me apaixonar. A verdade é que já me apaixonei.

O Piemonte é muuuuito menos popular que a Toscana, muuuuuito menos turístico, o que por si só já confere um charme extra à região. Ao chegar aqui, senti novamente aquela alegria, aquela tsunami de felicidade invadindo minha alma. Tô tão feliz de estar aqui! Sinto que terminaremos nossas férias em grande estilo, vivenciando muito mais a cultura local do que na Toscana.

Aqui, as pessoas não partem do princípio que somos turistas, elas não falam ingles conosco. Só isso já faz uma diferença danada.

Ao chegarmos na Cascina Rosa, fomos recebidos pela Sabina com muita simpatia. Ela nos mostrou a propriedade e nos levou até nosso quarto.

Após descarregarmos o carro, os meninos partiram pra piscina e eu, com minha câmera em punho, comecei a registrar aqui e ali. Sabe amor a primeira vista? Pois é.

A Cascina Rosa é linda, antiga, cheia de charme e personalidade. O quarto que estamos ficando é bem no estilo original. Com mobiliário simples, uma lareira fofa, janelinhas lindas e um teto pra morrer de amores.

E o mais legal é que acabamos ficando com esta parte da casa toda pra gente: uma saleta na entrada com um banheiro e, escadas acima, nossa suite, bem espaçosa que tem como vizinha uma outra suite, onde a Carla e o Henrique ficarão no final de semana. Sim, teremos amigos aqui! 🙂

p1020632p1020635p1020644

A vista daqui de cima é deslumbrante e o sol do finzinho da tarde, também alaranjado, ou seja, querem saber? Virei a casaca! A Toscana é linda, mas o Piemonte acabou de roubar meu coração.

À noite fomos jantar em Moncalvo, um vilarejo bem pertinho do B&B. Que vilarejo fofo! Fofo e sem turistas! Quando muito, turistas locais.

Jantamos num restaurante super gostosinho no centrinho da cidade. A comida estava uma delicia e o precinho que a acompanhava também 🙂 – o marido adorou! O único ponto negative foram os mosquitos que quase nos carregaram! Uma nuvem deles se instalou ao nosso redor. Nenhuma outra mesa tinha mosquitos, só a nossa! Acho que eles sentem cheiro de sangue novo, rs

A cerejinha do bolo, foi o festival de música e dança que está Rolando na cidade desde sábado. Tivemos, após o jantar, o bônus de assistir um pouquinho do festival de música, nos mesclando aos locais, rs

Fechamos a noite com a certeza de que fizemos a escolha certa, quando decidimos abandonar a ideia de ir para a região de Veneto (super mega hiper turística) e vir pra cá, passar o resto das férias numa vibe mais relax, menos corrida e mais encantadora.

Quando voltamos pro B&B já passava das 11 da noite, mas ainda batemos um papinho com a Sabina e o marido, que, pasmem, fala português e catalão. Oi? What are the odds, meodeos?

O que vamos fazer amanhã? Sei lá!

Vamos acordar, tomar um café da manhã bem preguiçoso e conversar com a Sabina, pra saber o que ela nos indica. E por falar em café da manhã, é melhor eu ir dormir, porque já passa da meia-noite e o povo aqui acorda cedo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s