Almoço com marido

Quase 3 semanas aqui e quinta passada foi a primeira vez que saímos, eu e marido, para almoçar sozinhos. Sim, porque bandejão da faculdade não conta, né? Peloamor! rsrsrs

Não que tenhamos ido a um restaurante de fino trato na quinta, pelo contrário, fomos num boteco colombiano com comidinha simples e bem caseira, daqueles que um prato dá pra dois, sabem? Pois é, um prato dá pra dois, um suco dá pra dois. Tudo em tamanho Itú. Maaaaaaaas, pedimos um pra cada (!!!) e comemos e bebemos tudinho. Trabalhador de obra invejaria nossa disposição, rs

A ideia era ir no Can Culleretes,  o restaurante mais antigo da Cataluña (segundo mais antigo da Espanha), mas a pessoa aqui quando começa a trabalhar não pára, né? Aí o tempo passou e acabamos tendo que nos conformar com uma opção mais próxima de casa, até porque, tínhamos uma reunião com a professora do Nick, pra falar sobre a adaptação dele, que não está sedo fácil.

Anyways, no almoço super romântico só que não, tomei um balde de suco natural de maracujá super gostosinho e chafurdei num prato de comida tamanho GG. Saí de lá arrependida – pra que comer tanto, gente?

img_5945

A comida era bem gostosinha, tanto que retornamos na sexta à noite, com as crianças, para jantar.

Pra nosso completo desespero, a porção do jantar era ainda mais generosa. Sério, quando chegou o meu prato, achei que fosse pros 4. Era uma bandeja com comida pra família inteira! Foi tanta, mas tanta comida, que ao sair de lá, meu digníssimo olhou pra mim (=minha barriga) e fez o seguinte comentário: você tá parecendo  a Lilly (How I met your mother)… Lilly after hotdogs, rsrrsr E o pior é que tava mesmo. Não conseguia nem respirar de tão, tão…. satisfeita, rs. E olha que só comi a metade da minha bandeja!

img_5944

Os meninos dividiram um prato e, apesar de terem comido muito, não conseguiram terminar.

Olha, quando eu digo que o prato é bem servido, é porque realmente muito bem servido. Quando eu digo que a comida era muita, gente, é porque era além da conta!

Acho que não voltaremos mais no Colombiano, não porque não seja gostosinho, mas porque ninguém precisa comer tanto assim, rs

Proximo almoço a dois, me comportarei como uma lady 😉


PS1: Nickito chafurdou legal no feijãocarroz – tadinho, ele sente falta de comida normal. Aqui a gente praticamente não cozinha… Eu gosto de cozinhar, mas odeio cozinhar fora da minha casa, da minha cozinha, sem as minhas panelas, os meus temperos, as minhas facas… Não que sejam panelas, facas, temperos especiais… mas são meus, rs (ass: a chatona)

PS2: na quinta, após o almoço, fomos conversar com a professora do Nick e, pra nosso desespero, ela confirmou tudo o que ele vem falando. O que mais nos preocupa no momento é que ele se recusa a fazer amigos. Aparentemente ele fica bem durante as aulas (apesar de estranhar bastante o esquema espanhol, que é igual ao brasileiro, de ficar sentado e assistir aulas, já que na Austrália, a criançada da idade dele brinca o dia inteiro, faz o que quer, na hora que bem entende), o problema maior é que ele passa os intervalos inteirinhos sozinho e repele qualquer criança que se aproxime dele pra tentar brincar. Genioso que só! As únicas pessoas que ele aceita por perto são as meninas grandes, que chegam pra paparicar. Fora isso, ele fica sozinho. Meu coração se despedaça 😦

Se a situação permanecer tal como está, vamos tirá-los da escola no fim do mês. Aguardemos o desenrolar dos fatos. Espero que não esteja sendo muito traumatizante pro meu pitoquinho.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s