Nickito e as letrinhas – Eu e minha saudade antecipada

Nickito se recusa a crescer (apesar de estar crescendo mais rápido do que eu gostaria), quer ser para sempre meu bebê (alegria de mãe!  rsrs) e por isso, toda vez que perguntávamos se ele queria começar a aprender a ler e escrever, se recusava, dizia que não era um big boy, que era um bebê e que bebês não sabem ler.

Pois bem, ele não deixou de dizer que é um bebê – correção, “um bebê” não, meu bebê, o “bebê da mamãe”, segundo o próprio, rs – mas começou, do nada, a se interessar pelas letrinhas, pelos sons, começou a se interessar por soletrar as palavras. Tão bonitinho!

Já faz um tempo que conhece todas as letras, e sabe o nome delas em português e inglês. Conta até 100 (com uma pequena ajudinha de vez em quando) e já arrisca algumas somas fáceis como 1+1, 2+2, 3+3, 4+4… E fica todo orgulhoso  disso 🙂

Escreve o próprio nome direitinho e também o do Vivi, da Mim (professora favorita da Creche), o meu e, com ajuda, o do papai. Não há um desenho que ele faça que não leve sua assinatura. Na hora da saída da creche, quer sempre assinar seu nome (onde eu deveria assinar o meu). Muito fofinho!

Mas o que eu acho o máximo da fofura é vê-lo reconhecer o som das letras. Vê o M e fala mmmm, vê o N e fala, nnnnnn; vê o L e fala, llllll; e por aí vai 🙂

Seu interesse pelas estórias está aumentando também. Gostar de ouví-las, ele sempre gostou, mas a novidade é que agora ele gosta de fingir que lê. Decora suas estroinas favoritas e conta pra gente, página por página, identificando, inclusive, cada letrinha.

No momento, seu livro preferido no mundo todo é o “This Little Piggy Went Singing” e, vou te contar, é tão, mas tão, mas tão fofo assistí-lo contar a estorinha, com aquela voz suave, que meu coração se derrete a cada página 🙂

O problema é que essa a alegria toda que sinto, se transforma, momentaneamente, em saudade antecipada. Não há um dia sequer que eu não me entristeça pensando que eles estão crescendo e deixando de ser meus bebês. Por mais que eu saiba que serão para sempre meus bebezões, lá no fundinho, eu sinto sim essa saudade antecipada dos meus pintinhos.

Cada vez que assisto um videozinho deles bebês ou mesmo os vídeos do ano passado (!), me dá um nó na garganta terrível, porque eu sei que eles não estarão para sempre de baixo das minhas asas, sei que eles vão voar… só me resta torcer que não seja pra bem longe, como eu fiz 😦

Eh… acho que tô num daqueles dias…

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s