Extra, extra: mãe mente para filho e quase é descoberta!

Ai gente, esse mundo de hoje tá muito mudado, né? Antigamente – sim, porque eu sou de antigamente, rs – mãe mentir pra filho era coisa normal: “Papai do Céu castiga”,  “Se comer espinafre, vai ficar forte igual ao Popeye”, “Se você não se comportar, o papai Noel não vai trazer presente”, “Você já deixou a cenourinha pro Coelhinho da Páscoa?”… O que não faltam são exemplos de mentirinhas brancas (se existe inveja branca, existe também mentira branca, né não? Ou será que nem isso se pode falar mais sem que apareça alguém atribuindo o “branco” à discriminação? Aff, menor paciência pra isso!).

Anyway, o fato é que eu, assumidamente mãe imperfeita, conto sim, pequenas mentirinhas pros meus filhos – uma das maiores é que o sensor de movimento aqui de casa é uma câmera que o Papai Noel usa pra saber se as crianças estão se comportando direitinho :0| Tá, vai… eu sinto um pouquinho de vergonha. Mas bem pouquinho mesmo 🙂

Mas mentira, vocês sabem, né? A pessoa começa contando uma pequenininha e quando vê, está mais enrolada que linha em carretel.

Antes de ontem, Vivisauro perdeu seu terceiro dentinho e tava todo feliz que ia ganhar uma moedinha da Tooth Fairy (que fique bem claro que não fui eu quem contou essa mentirinha pra ele – eu apenas não desmenti. Vê se eu tenho coragem de destruir castelos de areia de criancinha?).

Na hora de dormir, ele, que junto com o irmão tem dormido as últimas noites no meu quarto (porque eles estão muito assustados com tudo e nada),  colocou o dentinho sob o travesseiro e dormiu feliz da vida, na expectativa da moeda.

Na manhã seguinte, ele acorda no susto e pergunta: Papai, mamãe, eu posso ver se a Tooth Fairy deixou minha moeda?

Eu, que ainda estava dormindo, gelei – A moeda!!!!!

Esqueci completamente de colocar a tal da moeda embaixo do travesseiro.

Ele ficou tão, mas tão triste, que morri de dó. “A Tooth Fairy não veio 😦 Este é o pior dia da minha vida (aos prantos)”

Naquele momento eu poderia escolher entre contar toda a verdade-verdadeira sobre a Tooth Fairy (e Papai Noel e Coelhinho da Páscoa), ou não. Eu escolhi  o que vem depois do “ou”.

“Meu filho, só tem uma explicação (esta parte até é verdade, rs): A Tooth Fairy não existe deve ter ido no seu quarto e como não viu ninguém na cama, foi embora…”

Vivi: mas e agora? Ela nunca mais vai voltar??

Mãe mentirosa: Quando isso acontece, filho, ela volta no dia seguinte, até porque, ela precisa dos dentes, né? Ou você acha que ela iria sair por aí dando moedas SÓ porque um dente caiu? Ela certamente usa esses dentes para alguma coisa – dentaduras talvez? (e a mentirinha estica as pernas). Vamos fazer o seguinte, esta noite você volta a dormir no seu quarto (yes!), coloca o dente de baixo do travesseiro e a gente vê no que dá.

Vivi: Eu posso deixar também um recadinho, explicando o que aconteceu, o que você acha?

Mãe mentirosa: perfeito!

E assim, naquela noite ele foi dormir até mais cedo. Colocou o dentinho sob o travesseiro junto com um recadinho e na manhã seguinte, quando acordou, pulou da cama eufórico e veio correndo e gritando: mamãe, papai!!! A Tooth Fairy veio e deixou um saco de moedas!!!! Este é o melhor dia da minha vida!!!

Mãe mentirosa:  Nossa, filho, um saco de moedas?!?!? (Nossa, como eu to dissimulada) WOW!! Você é very lucky!

Vivi (uns minutos mais tarde): eu só não entendi uma coisa… Esse saquinho é muito grande. É maior que a Tooth Fairy! Como foi que ela carregou? Ou… será que foi você que colocou as moedas lá?

Mãe mentirosa: Eu?!?!! (bancando a indignada), como assim, Vivi? Eu tenho mais o que fazer, né não? (esta parte até é verdade, rs). Além do mais, como você sabe o tamanho da Tooth Fairy se você nunca a viu?!

Vivi: É… Você procura aí no seu iPhone informações sobre a Tooth Fairy, por favor?

Mãe mentirosa: Outra hora, meu filho, você está ficando atrasado pra escola. (ganhar tempo é preciso)

E assim, a mamãe aqui é quase descoberta mentindo. Mas ó, mentirinha de fantasia que não machuca e faz feliz. (cada um dá a desculpa que quer, rs)

8 Comments

  1. Nossa Erica… super amei!!! Tbm já passei por isso com o meu filho de 9 anos, mas infelizmente não consegui mais sustentar a fantasia inocente da cabecinha dele, pq cada vez que ele chegava na escola e contava para os amiguinhos sobre as “aventuras fantásticas” dele, tinha sempre alguém para jogar um balde de água fria… Então ele chegava em casa frustrado e me questionava… Até que Natal do ano passado, de férias no Brasil, fui pega na “mentirinha branca” hahaha. Um beijo lindona!! Que vc tenha cada vez mais sucesso!!

    Curtir

    Responder

    1. Oi, Ingrid

      Pois é, entendo, uma hora as mentirinhas de fantasia chegam ao fim, né? 🙂 Mas enquanto me for permitido, seguirei me “aproveitando” da inocência deles e mentindo mesmo, de cabeça erguida, hahaha

      Beijo, querida!

      Curtir

      Responder

  2. Po, minha mãe nunca usou a historia da fada dos dentes: ela mesma pagava pelos dentes na cara lavada. Tambem nao tivemos essa coisa de papai noel (escolhiamos os presentes juntos) ou coelho da pascoa. Mas a gente faz teatrinho aqui em casa sim. Coelhinho da Pascoa so dá “certo” porque tem chocolate, mas Laura já veio com papo de coelho nao bota ovo, ovo de chocolate é fabricado, etc. Papai Noel ainda rende, mas ate isso ela ja ta sacando – semana passada mesmo ela disse que era uma pessoa fantasiada (mas nao sabe que foi o pai). Eu invento um monte de historia: mais do que mentira, é usar a imaginaçao pra estimular a imaginaçao deles , ne? Agora, comentario nada a ver: como assim eles estao dormindo na sua cama? Como assim fase de medo de tudo? Ai, eu to aqui contando os dias que as duas vao dormir a noite toda e no quarto delas; nao posso nem pensar que a coisa desanda em 3 anos. 😦

    Curtir

    Responder

    1. Chris, os meninos, vez por outra, inventam de acampar no nosso quarto. Como o quarto é gigante, a gente coloca um colchonete de casal ao lado da nossa cama – mas quando eles decidem no meio da madrugada vir pra mais juntinho, o Mauricio abaca cedendo o lugar :O|
      O Vivi está numa fase que curte ver filmes de zombie e bruxas, mas depois fica morrendo de medo, não consegue dormir e quando dorme tem pesadelo. Acabamos nos rendendo e deixando o acampamento acontecer. Todo mês, pelo menos umas 5 noites (às vezes consecutivas!) eles dormem no nosso quarto.
      Já o Nick, vai saber porque, toda madrugada vem pra nossa cama (coisas de caçula, eu acho, rs).
      Tô sempre acreditando que num futuro próximo essa história vai ter fim. Quem sabe quando eles forem pra Universidade :O|

      Curtir

      Responder

  3. ahahahahah, eu também uso a tática da câmera do Papai Noel!! E sim, a fada do dente aqui em casa já comeu a mesma mosca, e a desculpa usada foi a mesma!!! A Maria Clara do alto dos seus 10 anos já não acredita mais, mas a ixpertinha finge para mim que acredita só para continuar ganhando as moedas, os presentes do papai Noel e os ovos do Coelho!! é mole?
    beijos!!

    Curtir

    Responder

    1. Malandrinha a MC, heim! hahaha
      Por aqui, o Vivi já faz perguntas que me fazem suar pra arrumar uma história criativa e convincente(?). O problema será quando ele tiver certeza que tudo não passa de mentiras da mamãe! Vai achar que a mamãe é a maior mentirosa da paróquia, rsrsr

      Curtir

      Responder

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s