primeiro dia de volta – e o fuso continua confuso

Cheguei em casa, mas só de corpo. Minha alma ficou lá na Zoropa. Fui dormir às quase 6 da manhã e acordei às quase 4 da tarde (muito a contra-gosto). Hoje tô aqui, ligadona às quase 4 da matina novamente – mas assim que terminar este breve post vou me embora tentar dormir. Neste momento, ouço barulhos vindo do quarto ao lado (Vivi parece estar sem sono).

Hoje o dia foi assim: acordei tarde, tomei um banho demorado que valeu cada segundo e descobri: melhor do que dormir na própria cama, só mesmo tomar banho no próprio banheiro – isso porque nem fiz uso da banheira ainda (ficou pra amanhã, rs). Ai como é bom lavar o cabelo e sentir que ele realmente ficou limpo. Na espanha e na França, meus cabelos estavam um horror! Ressecados, sem vida, sem jeito, sem nada. Nem meu Shu Uemura deu jeito! Mas hoje tô me sentindo revigorada. O engraçado é que ao me olhar no espelho, pareço outra pessoa. A pele curtida do sol nosso de cada dia (nos dai hoje?), me fez morena. De um moreno que não conheço desde que habitava minha cidade maravilhosa e as praias de encantos mil. Minhas pernas perderam a branquelidão (dá licença, tá?) e até meus pés estão curtidos, graças ao corte raso das Melissas companheiras de andanças – que afirmo, não dão chulé! Maaaaas, como nada é perfeito, tô com marca de camiseta e de shortinho – não muito forte, porque tive 3 diazinhos de praia, mas a marca de gringa aparece, fazer o que? O bom é que como estamos no inverno, ninguém nunca saberá, rs.

Abre parêntese –>se você acompanha minhas histórias, deve estar se perguntando: “mas ela pegou sol? Como assim?” – isso eu explico num próximo email, até porque, agora que voltei, tenho que completar meu ciclo de exames, mas a boa notícia é que aparentemente eu não tenho, ainda, o tal do Lúpus…. por enquanto “somente”o Sjogrens me acompanha com certeza e talvez a Celiac Disease, mas dedinhos cruzados pra que este segunda não seja confirmada. Estou otimista. <– Fecha parêntese.

Hoje foi dia de fazer a laundry também (na verdade o maridinho começou o serviço sujo ontem de madrugada, enquanto assistia aos jogos). Fiz a segunda descoberta: como é bom não ter que estender roupa no varal. Neste ponto, esses dois meses fora pareceram intermináveis. Essa história de lavar roupa a cada 3 dias, tendo que estender no varal, definitivamente não é pra mim. Sou da turma da secadora, que passa a roupa com a mão. Pronto, falei! 😛 O ruim é que a secadora já encolheu as blusas novas do Mauri – fazer o que, né? O lance é adotar o visual babylook, rsrsr

Ainda estamos em processo lento de desfazer as malas, colocar tudo em ordem novamente. Aliás, só pra deixar registrado, meu maridinho que na véspera de viajarmos ficava perguntando: “pra que arrumar tanto a casa, trocar roupas de cama e banho, lavar tudo, dobrar, guardar… pra que deixar tudo tão limpinho se não estaremos aqui?”(coisas de marido, né?), me agradeceu por estar tudo bonitinho quando chegamos. Foi só deitar e descansar – Cama limpinha, banheiros limpinhos, tudo como deve ser 🙂 – pelo menos ele reconhece, né?

Acho que vou demorar mais pra colocar tudo em ordem porque fico alternando a arrumação da casa com a arrumação da minha agenda e a quitação dos compromissos mais urgentes. Só sei que até domingo, tudo deve estar terminado, para que na segunda eu possa começar com os projetos agendados pro mês. Boa sorte pra mim.

E nesse meio tempo, ainda tem jogo do Brasil, que nós assistiremos de madrugada (às 2 da matina) – e nessa hora eu agradecerei por ainda estar fora do fuso 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s