mais uma semana começa na Catalunha

Hoje não teve passeio, mas resolvi deixar registrada algumas das minhas impressões sobre (noss)a vida aqui.

O apê é pequeno, a máquina de lavar é antiga e é daquelas 2em1, que lava e seca (em tese). Ou seja, lava (bem marromeno) e seca-no-varal. Sério, essa história de secar roupa no varal não é pra mim, nem pros meus braços que não aguentam mais nem uma gata pelo rabo (quem inventou essa expressão, peloamordedeus?). pendurar lençóis então é a morte. Sem falar que aqui todo mundo fuma e a área de serviço parece ser o local preferido, ou seja, muita reza pra roupa não ficar fedendo a cigarro, argh! Aliás, eu que odeio cheiro de cigarro, já estou até acostumando, porque os fumantes se espalham (as vezes se concentram) pelas ruas afora.

Outra particularidade local é que não se pode pisar na grama (oi?). Coisa de espanhol… O pior é que sempre que vemos a placa, quase não vemos grama, só uns retalhos maltratados de capim. Os parquinhos são de areia, como no Brasil, o que não combina com minhas melissas, rs, mas não posso reclamar porque pelo menos são organizadinhos e limpinhos.

Aqui, vejam vocês, almoça-se tarde! Eu, que moro na Austrália já há 5 anos e antes disse morei outros 5 nos EUA, estou mais do que habituada a almoçar ao meio-dia – ou pelo menos a ficar azul de fome por volta do meio-dia, rs. Aqui, o pessoal começa a preparar o almoço depois das 2:30pm. Choque total! E, assim como no Brasil, o pessoal come comida no almoço e não um  “me engana que eu gosto”, rsrs

vida sem carro é muito boa (pelo menos pra mim, rs), estou andando como há muito não fazia. ADORO! O que complica é a ida ao mercado (especialmente quando se tem crianças), onde, por conta disso, temos que ir todo santo dia. Mas não dá pra morrer disso 🙂

Estamos aqui há 18 dias e ainda não sinto falta de casa. Tá, mentira, sinto sim… Sinto falta da minha cama, das roupas e sapatos que ficaram nos armários, das coisas de cozinha e de ter a casa com a nossa cara.  Sinto falta também dos amigos e da yoga 🙂 Mas incrivelmente, não sinto falta do espaço, nem do silêncio, tampouco do carro.

Sim, poderia morar aqui. Não pra vida toda, mas agora que somos australianos, não me incomodaria nem um pouco em morar aqui por uns 2 aninhos…

Bom, volto depois com mais relatos 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s