de volta ao coleginho

 

Nickito tá novinho em folha, maaaaaaas, na hora de entrar no coleginho fez manha. Não chorou, mas fez beicinho comprido, abaixou a cabecinha e olhou pra cima devagarzinho, dando piscadas em câmera lenta com seus cílios charmosos. Me deu mais beijos do que pude contar, abraço demorado e, tomado pela professora, subiu as escadas resignado (quem visse a cena, acharia que se trata da criatura mais doce e apegada do mundo inteiro, hahaha). Eu queria ter subido junto, mas já contei, né? Aqui o negócio é a sangue frio – isso explica muito do que tenho observado nas crianças locais e nos adultos também: sem frescura, independentes, do tipo, “caiu? sacode a poeira pra cair novamente”. Pelo visto aqui o forte não é a criação com apego, rsrs – eu dou beijinho em todos os dodóis (até do mais velho, rs).

Entregues os “pacotinhos” no colégio, fomos, eu e marido, dar uma volta, um passeio pra desestressar – tá pensando que é moleza? Podem acreditar que aqui nos bastidores dessa temporada na Zoropa, o bicho pega, o estresse é grande.

Hoje mesmo, já acordei sendo atacada. primeiro vieram os beijinhos e abraços, em seguida, do nada, comecei a levar chutes(!!!). Mais tarde o zezinho encrenca me explicou que foi porque eu não quis acordar – Gente, onde nós estamos?? Resultado: comecei o dia mal, estressada, triste até (vontade de chorar de desespero). O comportamento do Nick chegou num ponto que não sabemos mais como lidar com ele. Difícil mesmo.

Enfim, o marido, vendo meu estado, se compadeceu e me ofereceu um passeio matinal antes de partir pro trabalho. Saímos andando (a passos dignos de vovô William – quem conhece sabe! rs), parecia até que sabíamos pra onde estávamos indo. Que nada! Fomos caminhando e chegamos no litoral. Tentamos refazer as fotos de 9 anos atrás e apesar de não ter ficado lá uma Brastemp, até que deu pro gasto 🙂

Não visitamos nenhum lugar em especial, só caminhamos mesmo, por quatro horas. Isso, QUATRO HORAS! – nada melhor pra desestressar! 🙂 No caminho de ida, comemos um croissant com um suco de laranja e no de volta, bolinho de bacalhau e churros de doce de leite (ai como somos saudáveis!). Chegamos em casa e-xaus-tos, compleamente moídos. Eu, como vocês sabem, tenho a questão do Sjogrens que me suga a energia, então, nem preciso dizer que dormi por duas horas, né? Em plena luz do dia.

Mas quer saber? Faria novamente – só que de tenis em vez de melissa 😉

Ah sim, ficou combinado que durante a semana, faremos, vez por outra, passeios a dois. Só assim pra eu poder visitar os museus e apreciar a arquitetura 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s