Ele cuida de mim

A água no vaporizador aparece como mágica. Minha garrafinha nunca está vazia. Quando eu decido que preciso trocar de médico, ele não só procura um novo, como liga, marca a hora e me manda os detalhes por email. Ele compartilha as tarefas de casa e quando eu estou muito cansada, me manda dormir cedo, dizendo que cuida das crianças. Quando preciso trabalhar até mais tarde, ele faz o jantar e me chama só quando está tudo pronto. Com ele não tem tempo ruim: dá banho nos meninos, os alimenta, faz o dever de casa junto, brinca, dá bronca, acorda no meio da noite pra levar o pequeno intruso de volta pra caminha dele, passa o aspirador na casa (em doses homeopáticas, mas passa, rs), põe a roupa pra lavar, dobra e guarda (com muito mais frequência do que eu!), leva os meninos às festinhas sozinho, quando eu não posso ir… e ainda encontra energia pra me dar o mais puro amor, sob forma de cuidados que, podem acreditar, tem um valor imenso, especialmente neste momento da minha vida.

Meu marido não faz o tipo romântico, não me surpreende com jantares à luz de velas, tampouco planeja aquele encontro especial de bodas ou dia dos namorados. Ele raramente me dá flores (quando o faz é  realmente uma grande surpresa, rsrsr) e compra menos chocolate do que eu gostaria. Ele também não é do tipo melado, nem grudento, nem faz comentários elogiosos em público, pelo contrário, adora implicar comigo, fazer piada :)… mas sabem de uma coisa? Ele é meu bilhetinho premiado, minha sorte grande.

Se me fosse dada a oportunidade de escolher, há 12 anos, as características do meu par perfeito, do homem da minha vida, do pai dos meus filhos, da pessoa com a qual eu passaria o resto da minha vida, confesso que ficaria tentada pelo cara romântico ali do início do segundo parágrafo (sim porque meloso e grudento não faz meu estilo, rsrs), mas vejam vocês, tamanho erro que eu teria cometido!

Sorte minha que eu não tive que escolher, que Papai do Céu foi tão bom comigo que escolheu por mim, e num momento em que a última coisa que eu queria era um outro relacionamento sério, me fez conhecer alguém que valeu cada ano dos meus então 24, durante os quais, tenho certeza, “estava sendo preparada” para conhecê-lo. Sorte minha também, que ele acreditou, investiu, me conquistou e mesmo sem saber, me fez descobrir a face verdadeira do amor.

Hoje faz 12 anos que eu conheci o homem da minha vida, e me faz muito feliz saber que 1/3 dela passei ao lado dele, que me ama e cuida de mim como eu jamais poderia supor que alguém, além dos meus pais, cuidaria.

Tenho eu não tenho motivos de sobra para ser muito agradecida?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s