quero iemédio

Doentinho, ele acorda pela manhã e antes mesmo de dar bom dia ou de abrir os olhos direito ele segura meu rosto e diz: mamãe, quero iemédio (remédio).

Metade do meu coração derrete com a fofura do pedido e metade fica em pedacinhos: o bichinho está sofrendo 😦

Eu contei que ele andou doentinho, né? Durante esses dias, ele quase não comeu, e em vez de acordar pedindo breakfast, como de costume, pedia pelo remédio. O pedido era incentivado pelo gostinho de morango, eu sei, mas tenho certeza que no fundo, ele sabia que após o gostinho vinha alívio da febre, do frio e do mal estar.

O problema é que meu pitoquinho cria hábitos muito rapidamente, e certametne, o hábito do remédio não é algo que deva ser estimulado em ninguém.

Eu, que nunca tomei nem vitamina C (no dia-a-dia), agora tenho uma bandeja responsa repleta de remedinhos. São florais, homeopáticos, vitaminas, naturais… (e outros barra pesada). Me ver recorrer à bandeja todos os dias, 4 vezes ao dia, fez meu pitoco ficar intrigado e querer experimentar – olha o perigo! “Posso, mamãe?”, ele pergunta com os olhões pedintes.

– Não meu filho, isso é remédio pro dodói da mamãe…

– oh

– a mamãe toma o remédio do Nick?

– não..

– então, remédio do Nick é pro Nick, remédio da mamãe, é pra mamãe…

– oh…

Acho que ele entendeu  – pelo menos não voltou a pedir 🙂

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s