Então, foi Natal

Conforme anunciado, o Natal este ano teve mesão (yay!). Éramos 18 na torre de Babel e a noite foi muito gostosa. Dj Mauricinho providenciou o som e os convidados a alegria. Não faltou história, nem gargalhadas, foi divertido como toda noite de celebração deve ser 🙂

Fiquei bem surpresa quando tudo acabou, às quase duas da matina, que até os não-brasileiros nem australianos, ainda estavam animados. Normalmente só os brasucas ficam até o fim 🙂 Acho que a galera curtiu, rsrs

O ponto alto, claro, foi o Dirty Santa – um amigo-oculto feito na hora, onde rola um rouba-rouba – que foi sucesso total! Teve iraniano tirando top de paetês e cookie jar sendo roubada da anfitriã (que audácia! rsrsr). Teve até vingança guardada por 2 longos anos, rsrsr.

Os moleques capotaram lá pras 11 da noite, a partir daí papai e mamãe puderam ficar mais soltinhos a aproveitar a bagunça na íntegra 🙂

Fazendo um balanço geral da noite, só ficaram faltando duas coisas: a família querida do Brasil (e isso inclui os Graf-Maluenda que nos abandonaram esse Natal) e a rabanada! Gente, mal posso acreditar que passei o Natal sem a dita-cuja. Isso até traumatiza a pessoa, rs. Mas não há de ser nada, Janeiro não passará sem que eu prepare as primeiras rabanadas do ano 😉

Agora vamos às fotos, que falam por si…

Olha, confesso que este Natal me derrubou, fiquei acabadinha e só quero pensar em descansar. Festa agora só Deus sabe quando!rsrs

Que venha Venus Bay!

mesa temperada

 

cada convidado levou uma geléia (feita em casa) pra casa 🙂

IMG_2703

a árvore iluminada

Mauricio, Eu, Jimmy, Jenny, Cesar, Carina, Sivone, Flavia, Carol, Jorge, Andrew, Saman, Luciano, Jonathan (faltaram 4 na foto: Yelena e Victor foram embora mais cedo… e os meninos já estavam capotados)

Blogagem Coletiva do MI: Dezembro na minha casa

A Blogagem Coletiva do MI deste mês é sobre as festividades de fim de ano, e como este ano ficaremos em terras australianas, longe da família, a boa é encher a casa de amigos!

Normalmente, os australianos comemoram com um almoço no dia 25, são raras as famílias que organizam a ceia na véspera. E tem mais, como aqui é terra de estrangeiro e a diversidade de nacionalidades é imensa, cada qual tem sua tradição. Tem até quem comemore o Natal só em janeiro.

E como a gente pode até mudar de país, mas não muda de cultura, teremos a ceia do dia 24 aqui em casa, que por sinal será bem eclética. Vai ter australiano, iraniano, chinês, russos, cingapurianos e, claro, brasileiros 🙂

No menú vai ter perú, farofa, salpicão, saladas, estrogonofe de camarão, presunto e até salada de bacalhau. Entre as sobremesas estará o famoso pudim de leite e se eu conseguir tempo, quem sabe até rabanada (ô perdição! rs). Os convidados internacionais também contribuirão com pratos típicos – a saber – então já viu, né? Uma ceia “torre de babel” pra todos os gostos:)

Este ano estou especialmente empenhada na decoração da casa, 1.montei nossa árvore branquinha e coloquei enfeites coloridos por camadas, como um arco-írirs; 2. fiz uma guirlanda usando bastidor e boá de plumas; 3. catei uns galhos secos do jardim, pintei com tinta spray, coloquei num vaso e ornamentei; 4. até uma árvore de washi tape numa parede vazia eu fiz; 5. usei um outro bastidor e umas folhinhas de papelão forradas com tecido pra decorar o lavabo; 6. fiz também umas mini-árvores de natal, usando cones de isopor, feltro e alfinetes de bolinha… E, gente ainda tenho que preparar comidas, lembrancinhas pros convidados, embrulhos de presente… aff… tenho é coisa na minha to-do list :).

Dá só uma olhadinha no que eu tenho feito por aqui

Quem passa e vê acha que eu sou uma desocupada, né? Quem me dera… E, guess what? ainda assim, com uma lista insana de coisas por fazer, aos 45 do segundo tempo, arrumei um tempinho pra registrar um pedacinho da cidade decorada pro Natal. Melbourne tá tão natalina, gente! 🙂

Querem ver um pedacinho da City? Vem comigo!

Agora, se vocês quiserem dar uma bisbilhotada no que anda rolando na casa de outras Mães Internacionais nesse mês de Dezembro, é só clicar no link 😉

 

 

 

Da série: Coisas irritantes

Bebezuco tá todo-todo, se acha só porque consegue falar meia-dúzia de palavras (atualmente as preferidas são “apple juice”, que pronuncia com perfeição, com direito a biquinho e tudo). Conta de um à dez (pulando sempre o 9), reconhece números (mas confunde o 9 com o 10, vai entender!) e muitas letras, sabe várias cores, um fofolito!

Mas como toda rosa tem espinhos, toda essa desenvoltura tem um preço: agora ele deu pra usar com frequência o  “yacky”. É assim: Tá sentadinho em sua high chair comendo sua comidinha todo faceiro, até que, entre a penúltima e a última colheradas, faz cara de nojinho e manda um “yacky, yacky, mamãe!”, empurrando o pratinho pra longe, como se estivesse comendo a mais nojenta das comidas. Ao invés do bonitinho apenas dizer que está satisfeito – cheio, que seja – faz cara de nojo. Posso com isso?

Como me irrita…

a Erica não é mais aquela

Gente, hoje é segunda, mas bem que podia ser terça. Por que? Porque na terça os meninos estão na creche, logo, me sobra tempo pra descansar 😉

O fim de semana foi pauleira, sexta fiquei mais velha, mas não tive molezinha não. Passamos o dia fora resolvendo isso e aquilo, fizemos uma pausa pro almoço lá pelas bandas da minha amada e saudosa Brighton e voltamos pra casa pra cook, que tal? No sábado o dia também foi corrido, porque vocês sabem, né? Apesar de ter (kind of) confiado a produção do meu aniversário ao maridinho, depois que a massa do bolo coalhou e o brigadeiro ficou duvidoso, tive que jump in pra fazer uns ajustes, até porque quando perguntei, “e aí, já pensou na decoração? Em como vai organizar a mesa do bolo/doces, a mesa dos salgados?”, obtive como resposta, olhos arregalados de desespero, rsrsr

Aí, já viu, né? Lá foi a Erica comprar flores, cortar papel, fazer mini bandeirinhas, enfeitar garrafas, tudo num improviso insano – e, gente, eu curto fazer essas coisas, juro, mas só com tempo e planejamento, senão eu fico estressada, rsrsrs.

Mas dessa vez eu não me descabelei – pelo menos não muito cedo, rs – saí pra fazer minhas unhas, que não consegui fazer na sexta, já que todos os salões estavam lotados, voltei e só então engrenei nos preparativos pra decoração. Claro que contei com a ajuda do comitê-sempre-presente composto pelos nossos amigos paulixxxtaxxx de plantão, que foi fundamental pra que tudo ficasse prontinho em tempo (ou quase…).

Faltando duas horas pro evento começar, Mauricinho foi ao shopping comprar caixas de som, porque festa que é festa, tem que ter música, né não? E essa teve!

Gente, Mauricinho se redimiu do brigadeiro açucarado e da massa de bolo coalhada encorporando o DJ M. Se dedicou e foi um só sucesso 😉

A criançada dançou Psy, One Direction e teve gente dançando até funk – meodeos! – Rolou um som bem eclético até tarde da noite – foi mal, aê vizinhos! :|. Sabem como é, né? Em terra estrangeira, festa é só comida e bate-papo – tava sentindo muita falta da comemoração à Brasileira 🙂

Acho que fomos dormir lá pelas 2 da manhã, o que não seria de todo mal, entretanto, tivemos que levantar às 7 da matina por conta do show dos Wiggles, OMG!, e lá fomos nós, meio enjoados, arrastando os meninos sonados até o destino.

O show foi ótimo, mas confesso que – talvez pela noite pouco dormida – me emocionei com a despedida (era o último show do grupo original, que esteve junto por 21 anos), me controlei pra não chorar – ridículo, eu sei, mas fazer o que? Quer pior que isso? Até agora quando eu lembro do Murray (o Wiggle vermelho) dizendo: “… mas quando vocês sentirem saudades da gente, é só pegar um DVD nosso… nós estaremos sempre lá…” me dá um nó na garganta e-nor-me! Ai, gente, a pessoa aqui se apega com facilidade, fazer o que?

Enfim, deu pra ter uma noção do agito que foi o fim de semana, né? Tá pensando o que? Definitivamente não é pra qualquer um ir dormir de madrugada e acordar cedo pra levar a molecada pra um show… Bom, eu tô acabada, me sentindo a velha, sem energia e com os olhos ardendo.

Tô precisando de um RedBull com guaraná em pó pra entrar nos eixos. Desse jeito, a academia vai sofrer as consequências. Academia? Ops! Essa história mal contada fica pra outro post.

Só pra ilustrar um pedacinho do fim de semana, aqui vão umas fotitas 😉

The Wiggles rock!

E, como a Erica não é mais aquela – que voltava do happy hour de madrugada e acordava cedinho pra ir trabalhar numa boa -, que venha terça-feira, pra eu dormir até mais tarde e ficar lagartixando em casa de pijamas (té parece… a to-do list da semana é extensa…).