Terrible twos

E quem diria? Não é que meu pipoquinha-bonzinho-que-só entrou com tudo no terrible twos?? Oh yeah, babe, a coisa tá preta! Ele oscila bastante entre a calma e o ataque do monstro da lagoa negra, vai do plácido pro insuportável-que-se-joga-no-chão, basta que não seja feita sua vontade (isso me lembra alguém? Ah é, o Vivi!).

No fim de semana, bebezuco tava um doce de criatura, já na segunda-feira à tarde o monstrinho mimado e pirracendo acordou e tocou o terror.

Segunda foi diz de levar o Vivi pra orientação na futura escolinha e como de costume, Nickito foi junto, fazer o que? O negócio é tão sério que, assim que chegamos, fui gentilmente convidada a deixar o Vivi lá e dar uma volta, porque o bebê fica muito “cranky”. A professora deu a sugestão num tom de extrema gentileza, mas, engraçado, a outra mãe que também leva a filhinha da mesma idade não recebeu a oferta. Por que será? Será porque a menininha é um anjinho? Não reclama, obedece, brinca quietinha sem incomodar os outros, não grita nem faz pirraça? Será por isso? Ah, francamente! rsrsrsrs

É, gente, o mar não tá pra peixe e o bebê (bebê??) não aceita de jeito nenhum ser contrariado.

Às vezes eu faço um drama que funciona pra cortar o ataque, é assim:

Ele começa a brigar, espernear, gritar.

Eu fico quieta, faço cara de triste, faço beicinho e digo em voz bem triste: você tá brigando com a mamãe?

Ele imediatamente pára o show, me oferece um beijo e um abraço e concorda em fazer o que eu quero (o problema é que ele espera que o contrário também funcione, né?)

Bem, isso geralmente funciona na hora de escovar os dentes, de colocar os sapatos, de arrumar a bagunça, de me dar a mão pra atravessar a rua e de tirar a sonequinha da tarde. Nessa situações, o drama quase sempre dá certo e o showzinho é encerrado com um “yeah”(com sotaque beeem australiano), onde ele concorda em fazer o que eu quero pra que eu não fique triste. Infelizmente, todas as outras situações estão imunes ao drama de mãe, aí, minhasamiga, ferrou, porque tentar contornar não adianta, brigar menos ainda. Confesso que às vezes tenho apelado pro “time out” no primeiro degrauzinho da escada e isso às vezes dá certo. Ele chora, mas acaba se conformando, aí eu converso, dou um abraço e a gente dá um reset.

Mas e quando não estamos em casa? HA-HA-HA pra mim! Ele se aproveita legal! Ele sabe muito bem que na presença de platéia eu evito colocar no “time out”, até porque isso demanda um tempinho de gritaria e eu não posso deixá-lo gritar em certos locais, né não? Então já viu, né? Ele se aproveita pra tentar ter todos os seus desejos realizados e fica completamente fora de si, entra num transe louco! Só que a mamãe aqui é experiente em menino-atacado e não se deixa abater. Infelizmente nessas horas de ataque mais intenso, quando a conversa e a tentativa de contornar falham, só me resta pegar meu saco de batata e ir embora. E é exatametne isso que eu faço. Foi isso que fiz ontem na escolinha do Vini, quando chegou a hora de ir embora, tentei conversar, explicar… em vão. Então “catei” a criança, segurei firme pra controlar o bichinho que se debatia e fui.

Acho que o problema maior acontece quando eu brigo com ele (por exemplo quando ele ataca o irmão) e ele faz beicinho e chora magoado. Aí já era. A mamãe se derrete e quase chora junto. Só um abraço de “pazes” é capaz de curar o chorinho magoado.

Agora, gente, vou lhes contar, é cansativo heim! Cansa o corpo e a alma. Imagina quando se está na TPM? Ui, cruel!

**********

Nickitito começou a falar “yeah” faz pouco mais de uma semana, porque até então só sacudia a cabeça indicando que sim. Ah, mas não se enganem, sua palavra predileta continua sendo o bom e velho “naum”- aliás, bem alto pra garantir que se fez entender.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s