parada obrigatória :)

Dia desses fomos fazer nossa tradicional visitinha à casa da Josefa (minha “vodrasta”) e muito embora meu saudoso vô Waldir não esteja mais presente (de corpo) contando seus causos, tivemos uma tarde muito gostosa regada a sucos super especiais e quitutes de primeira, como sempre.

Não vou negar que a princípio senti uma tristeza profunda ao entrar e ver que faltava um pedaço da casa, faltava um abraço… mas logo nos aclimatamos, colocamos o papo em dia e desfrutamos da presença tão querida da Josefa e do Franklin, meu tio (e tio-avô dos meus filhos, vejam vocês!) de 21 aninhos. E, querem saber? Tenho certeza que de muitas formas, meu vô Waldir estava presente em todos os momentos, desta vez apenas como ouvinte das nossas histórias.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s