assim eh a vida

Me lembro bem, quando eu ainda estava no colegio, na epoca, segundo grau (hoje nao sei mais que nome dao) quando decidi que faculdade fazer. Era arquitetura, nao havia a menor duvida, nao porque eu fosse influenciada por alguem, ou porque fosse precocemente interessada pela arte de arquitetar, mas porque adorava matematica e desenhar e tinha recentemente descoberto que gostava de fazer plantas (nao as verdes, of course). O fato eh que, adolescente, somei um e um e deu dois, arquitetura seria, muito embora eu gostasse muito de biologia, quimica, geografia, portugues… muito embora jah tivesse pensado em fazer comunicacao, pscicologia, o-ce-a-no-gra-fia! Pois eh, dah pra ver que eu nao era do tipo que “desde pequenininha, sempre quis ser arquiteta”, neh? =)

O fato eh que desde que decidi que arquiteta seria, jamais consegui considerar a possibilidade de fazer outro curso, fiquei com ideia fixa (e pelo visto ateh hoje tenho). Mas mais forte do que isso era o meu desejo de trabalhar com pessoas (ao contrario de com maquinas, jah que na epoca jah acontecia o Boom da informatica (com o perdao do cacofato). Queria transformar o sonho das pessoas em realidade, fazer da casa delas uma extensao do corpo, um espelho da alma e esse blablabla que no fim das contas a gente acaba entendendo e aceitando que na grande maioria das vezes fica soh na vontade mesmo, porque quase todo mundo se acha um arquiteto (especialmente no Brasil) e quando se dah ao trabalho de contratar um, eh pra fazer de CADista, jah que, com os clientes mesmo dizem “a ideia eu jah tenho, soh preciso que voce faca um rabisco” Mas nao vou entrar no merito do rabico, senao a revolta tomarah conta do meu ser 🙂

Pois bem, o fato eh que o meu desejo em me tornar arquiteta, sem a menor sombra de duvida, nao incluia as horas quase que integrais em frente ao computador, alias, relutei ateh quase nao poder mais, ainda durante a faculdade, em relacao ao uso do CAD. Ateh que a emocao da artista deu lugar a razao da profissional e eu me rendi, com muito orgulho as facetas do meu hoje amigo inseparavel, o computador.

Em pensar que tudo o que eu nao queria era passar as horas do meu dia em frente a ele… tsk tsk tsk…

Uma vez rendida, foi ladeira abaixo, nao soh usava o AutoCAD, como um pah de outros recursos que sempre facilitaram e muito a minha existencia.

Como voces, que acompanham nossa saga desde Bloomington com o UmEmDois, desde a epoca em que eramos apenas dois, bem sabem, jah ha mais de dois anos que meu trabalho eh mamae/esposa/dona-de-casa tempo integral e nesse tempo, posso ateh ter abandonado meu amigo AutoCAD, mas nunca meu amigao Computador. Foi neste tempo que nao soh ‘me ensinei’ CorelDraw e Photoshop (nao que eu seja um expert, to longe disso, mas to ateh bem espertinha pra quem nunca leu um tutorial) como me viciei neles e no fim das contas, como jah contei num outro post, acabei sendo contratada pelo marido pra fazer umas imagens pra ele usar nos experimentos dele. E foi assim que comecou o meu mais novo hobbie remunerado :), visto que acabei de entregar um trabalho pra outra cliente 🙂

A vida eh engracada, logo eu, que odiava a ideia de perder horas em frente a uma maquina, estou aqui, gastando todo o free time que tenho enquanto o Nick dorme, com ele, meu querido computador.

Esse tempo longe da arquitetura, pelo menos formalmente, me fez descobrir novos interesses e redescobrir antigos. Nao que eu tenha a intencao de mudar de area, mas eh gostoso descobrir outras coisa que te dao prazer e sentir que voce leva jeito pra coisa. Eu, definitivamente, gosto de tudo que se relaciona a forma/funcao/imagem/beleza/criacao/expressao. Tah, tudo isso eh muito vago, muito amplo, mas aih eh que tah a beleza de nao me sentir mais como outrora, quando soh valia se fosse “assim”, quando o “assado” nao tinha vez. Me sinto mais polivalente, eu acho. Reparem, nao estou dizendo que sou boa nisso ou naquilo, apenas que me sinto capaz de fazer e, mais do que isso, de gostar de fazer isso e aquilo.

Assim eh a vida…

embalagens criadas para marcas ficticias de agua mineral, sorvete, geleia, iogurte, hidratante, molho de tomate e chocolate

3 Comments

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s