aviso aos navegantes

Nao reparem se, de um dia pro outro, este blog comecar a ser atualizado por outro par de maos. Eh que a hora tah chegando, minha gente! E sabem como eh, neh? Entre parto e adaptacao ao novo elementinho, nao me sobrarah muito tempo pra contar as novas, logo, muito possivelmente, Papai Mauichio assumirah o posto oficial de contador de causos.
Ah! Familia chega amanha cedinho: ansioooooosa!!!!

lembrancinhas de nascimento

Foi noutro dia que me dei conta que ainda nao havia me preocupado em confeccionar as lembrancinhas de nascimento do Nick. Mas o que fazer? Eu to um caco, doente e cheia de dores, minha energia tah fraquinha.

Num quadro como este, nao posso querer fazer nada muito elaborado, tenho sim que trabalhar com opcoes simples. Visto isso, minha solucao pras lembrancinhas foi a seguinte: docinhos embrulhados em embalagem personalizada e bloquinhos de notas encapados tambem no mesmo tema – aquele, o das palmeirinhas.

Infelizmente, nao tive forcas pra fazer em tecido, como planejava, nem com os detalhes que queria, mas ateh que ficou simpatico, acho que dah pro gasto 🙂

o que eu faco

Agora que o Vini voltou a ir a creche, voce se pergunta, o que a Erica faz o dia inteiro, visto que ela nao pode/deve mais fazer esforco fisico nenhum?

Eu te respondo: Mil coisas! Eu estou sempre procurando alguma coisa pra fazer com meu tempo.

Ultimamente, deixar a casa pronta pra receber o novo membro da familia tem sido a prioridade, mas nem sempre dah pra fazer tudo o que precisa ser feito, entao eu penso daqui, busco dalih e opa! encontro alguma coisa que andava pendente.

Desta vez foram os albuns. Desde que comecamos a namorar, ainda antes da camera digital se popularizar, comecamos nossa colecao de lembrancas e a cada seis meses eu seleciono e mando imprimir pedacinhos da nossa vida, que coloco em albuns – acho uma delicia folhear albuns de fotografia!

O problema eh que jah faz muito tempo, paramos de escrever ao lado das fotos, o que eh uma pena, jah que eh bem mais gostoso ver as fotos com legenda :), mas essa vida corrida nao nos permite mais o luxo de gastar tempo com os comentarios sobre cada foto. Entretanto, pra que haja uma certa organizacao, os albuns precisam, alem de ser numerados, ser etiquetados, indicando local onde se passaram aqueles momentos, assim como datas (mes e ano). Foi assim que, por exemplo, passei minha tarde ontem – acredite, dah trabalho! Parei em frente a estante, folheei album por album, os 39 jah completos, anotei datas, lugares e parti pro computador pra produzir as etiquetas com as informacoes recolhidas.

Agora, muito embora sem riqueza de detalhes, jah temos nossas lembrancas organizadas, desde nosso first date nos idos de Marco de 2002, ateh Julho de 2010. Tah pensando o que? Sao oito anos de historia pra contar 🙂

what’s up?

Hoje, apos uma semana sem ir a creche, Vivi volta a sua jah esquecida rotina. Jah nao tem mais febre e aquela carinha de dar doh tambem nao faz mais parte de sua figura. Nada de olhinhos baixos, nada de bracinhos moles, ele finalmente voltou ao normal :). Claro, nao estah 100%, visto que a tosse persiste, especialmente de madrugada, e o narizinho continua a escorrer, mas isso nao eh nada perto do que o pobrezinho passou.
“Papai Mauichio” vai bem, apesar da dorzinha na garganta que nao quer abandona-lo… e eu? Bom, eu comecei a tomar antibiotico ontem e apesar de ainda nao ter visto progresso, to com esperanca de que essa nuvem negra irah embora de vez antes da chegada da familia.

Infelizmente, por enquanto sigo me arrastando mais do que o habitual, por conta dos sintomas dessa gripe horrorosa que somados as dores que eu jah vinha sentindo me transformaram num poco de mal estar. Corpo doi, virilha doi muito, garganta doi, cabeca explode, nariz nao cumpre seu papel de levar o oxigenio aos pulmoes, e a tosse faz com que todos os sintomas citados se agravem.

Eh importante que todos mentalizem:
1- a Erica vai ficar boa ateh o fim desta semana.
2- baby Nick vai esperar quietinho mais duas semanas pra nascer.

Enquanto isso, prometo que me esforcarei em cumprir minha parte e descansar, muito embora, estar em casa sozinha seja um convite irresistivel ao nesting, afinal, o ninho tem que ficar pronto. Mas vou tentar resistir e repousar. Quem eh que precisa fazer comida? Dobrar e guardar as roupas lavadas? Guardar as loucas limpas e recarregar a maquina com as sujas? Quem precisa limpar a casa, aspirar os tapetes e carpetes, passar pano no chao, lavar banheiros, reorganizar o armario do quarto de cima, pra que a familia possa utiliza-lo? Quem precisa pendurar os ultimos quadros nas paredes? Limpar todos os espelhos? Quem precisa fazer estas e outras tantas coisinhas?

Eh bem dificil ficar de pernas pro ar pensando em tudo o que se tem pra fazer e, PUTZ!!!, ainda nao fiz as lembrancinhas de nascimento do Nick!!!! Ai, meu Deus, agora fiquei ainda mais ansiosa, melhor eu parar de escrever, senao vou lembrar de outras tantas coisas que preciso fazer e vou acabar mandando meu descanso pras cucuias.

Mentalizem daih, que eu tento relaxar daqui.

37 weeks

Full term! A partir de agora, a qualquer momento que meu pequenininho resolver chegar, tah liberado. Se bem que eu gostaria muito que ele esperasse as 40 semanas completas, como fez o big brother.

Estah tudo mais ou menos pronto pra sua chegada:
– vovoh, vovo e Juju a caminho
– quartinho pronto (mesmo sabendo que ele nao o habitarah nos primeiros meses)
– casa (meio que) em dia – claro que nao estah do jeito que eu pretendia que estivesse, mas nao posso reclamar muito nao…
– malinhas praticamente fechadas

Agora soh falta instalar o car seat do baby e me preparar psicologicamente pro grande dia, mas tenho certeza que estes dois itens finais nao se anteciparao em ficar prontos. O car seat soh serah instalado no dia de trazer o baby pra casa e eu jamais estarei preparada psicologicamente ou fisicamente pro parto. Soh rezo pra que seja rapido e facil – esperanca eu tenho.

Hoje, ainda doentinha (nao tanto quanto o pobre do Vivi), torco pra que baby Nick nao chegue enquanto estiver nesse estado. Torco tambem pra que minhas dores, peraih, minhas nao! essa dores que nao me pertencem, saiam do meu corpo, abandonem principalmente minhas virilhas e permitam que eu consiga me locomover melhor, porque desde que fiquei doentinha, elas pioraram muuuuuuito: fui promovida de pata-choca pra pinguim-depois-da-cirurgia.

Other than that, jah sao 14 Kg, vasos horrorosos estourados nas pernas (especialmente na esquerda) e possivelmente ateh varizes, dadas as dores que sinto. Alias, sinto tambem que nao poderei tao cedo voltar a usar saia… biquine entao, nem pensar! 😦 A coisa tah feia, mesmo.

A pergunta que fica eh: Serah que o Medicare cobre este tipo de cirurgia num caso como este? A descobrir…