o quartinho dos meninos

Estah quase pronto! Tambem, nao cabe muita coisa lah, entao, ao contrario do que era o quarto do Vini baby, o quarto de dormir dos meninos nao terah paredes pintadas, tampouco prateleiras, cubos ou quadros nas paredes. Depois que entraram a cama, o berco e a cadeira de amamentacao, nao sobrou espaco nem pra change table que ficarah ou no mega family bathroom (sem brincadeira, da pra dar uma festa lah!) ou encaixada dentro do armario.

Com o desafio da falta de espaco somada a impossibilidade de furar as paredes, o jeito, como jah contei em post anterior, foi lancar mao dos famosos wall stickers pra dar vida e calor ao quartinho dos meninos. Apos visitar dezenas de sites e ver centenas de designs, me apaixonei completamente por um, encomendei e semana passada chegou o pacote. Claro que a ansiedade desta gravida aqui fez com que subir em cadeira, cama ou banquinho fosse algo assim trivial, mesmo com uma barriga de respeito. Tudo pra alcancar a composicao perfeita =)

Agora, vou contar pra voces, o que nao teve preco foi ver a reacao do Vini quando entrou no quartinho novo: ele arregalou os olhos, abriu a boca e deu uma suspirada de surpresa e contentamento impagavel 🙂 Muito fofo!

Mas como eu disse, o quarto estah quaaaase pronto, ainda falta trocar o tapete e dispor uns acessorios, entao por hora, deixo voces soh com uma pitada do que em breve serah o resultado final =)

brincadeira

Sabem qual eh uma das brincadeiras prediletas do Vivi? Cozinhar! Ele A-DO-RA!
Na creche eles tem brinquedinhos de cozinha, forno, fogao, geladeira, tudo em miniatura e o Vivi simplesmente ama. Em casa, ele fazia comidinha com utensilios imaginarios, tadinho, ateh que resolvemos comprar uma mini-kitchen pra ele 🙂
Agora aguenta, porque toda hora ele quer preparar chocolate cookie, chicken nuggets, cortar cheese, watermelon, preparar a cup of tea, e por aih vai… haja estomago =)

preparando o baby shower

Sim, nunca neguei, eu sou uma criatura insana. Tao insana que nao soh deixei o baby shower pra reta final da gravidez, como tambem inventei de confeccionar as lembrancinhas eu mesma, totalmente from scratch, me achando a arts & crafts master.
Uma vez escolhido o tema do baby shower, baby palmeirinha (por razao obvia, o sobrenome), produzi template pro bloguinho do shower, etiquetas pra garrafinhas d’agua e suquinhos, bandeirinhas pra identificar comidinhas, thank you notes e lembrancinhas, tudo com a logo do novo membro da familia.
De tudo, obviamente, o mais trabalhoso foram as lembrancinhas, que ao contrario de todo o resto, nao fiz no Corel. Entao, uma vez idealizada a lembrancinha, um marcador de livros personalizado, escolhi e comprei os materiais, e depois? Depois foi sentar o bumbum na cadeira e por a mao na massa, ou melhor, no feltro, cola, tesoura, canetas, fitinhas…  sem falar das caixinhas tambem personalizadas com chocolatinhos. Posso falar? Agora que praticamente acabei de produzir as lembrancinhas (falta soh a embalagem), to um caco! Um caco que dah gracas a Deus que o numero de convidadas (sim, soh a mulherada) gira em torno da duzia. Jah imaginou se o evento fosse no Brasil?? Quantas lembrancinhas eu teria que produzir??? Ha males que vem pro bem…
Acabou? Que nada! Ainda falta preparar as comidinhas, o bolo, os docinhos. Oh God! E tudo isso gri-pa-da! Mas tudo bem, no final da semana receberei reforcos, senao nao consigo dar conta… a Erica nao eh mais aquela 🙂
Pra terminar, aqui vai um sneak peak da linha de producao 🙂

vivi

Aos dois anos, nove meses, duas semanas e alguns dias, do alto dos seus 101 centimetros (!!!), com quase 17 quilos, nosso nem-tao-pequeno exibe, enfim, um vocabulario de respeito, tanto em portugues, quanto em ingles e apesar de falarmos com ele quase que exclusivamente em portugues, ele insiste na lingua inglesa, especialmente frases feitas como “I’m not your friend”, “Go away”, “Doom on you”, “over there”, “this one”, “seat on my lap” (ele acha que my lap eh uma palavra soh “mylap” :))… ou musiquinhas como “everybody packing up, packing up, packing up…” Enfim, muitas vezes eh dificil convence-lo a falar em portugues… O importante eh que, a cada dia, ele estah falando mais bonitinho e eh bem interessante ver que se num dia ele fala uma palavra de maneira errada, no dia seguinte ele, do nada, a pronuncia perfeitamente. Assim tambem tem acontecido com as musiquinhas… uma graca. Mas a gente ainda se diverte com umas palavras que ele apesar de saber pronunciar corretamente, insiste em modifica-las: presuto vira biluh, vermelho vira lelemo, chocolate vira covolate… licenca poetica, acho eu.

O fato eh que vez por outra, quando ele estah mais atacado e destrambelha a matracar mais do que o normal (o que jah nao eh pouco, acreditem), lembro do quao preocupada eu ficava com seu atraso no desenvolvimento da fala e lembro tambem que a tia Martinha me dizia que uma vez que ele comecasse a falar eu iria, como ela, pedir pelamordedeus que ele calasse a boca. Nao deu outra. Sinceramente, nao dah pra aguentar, esse molequinho fala pelos cotovelos!! As vezes eh tanto que eu fico sem ar. Fala tanto que o faz ateh dormindo. Fazer o que? Aguenta, Erica!

O que eu sei, eh que se baby Nick demorar a falar, nao vou reclamar nadinha 🙂

33 weeks

Como diria o Cebolinha, tlinta e tles!
Jah nem sei mais se a barriga continua crescendo, jah nem lembro mais como eu era sem essa pancinha. Sentimentos mistos tomam conta de mim: nao aguento mais subir e descer as escadas aqui de casa 10 vezes por dia carregando essa mega melancia, tampouco aguento as dores e a dificuldade que encontro no simples ato de andar do quarto ao banheiro. Me irrita bastante ter que me locomover feito uma pata ou um pinguim, tentando encontrar um novo centro de equilibrio que me mantenha de peh, sem tombar. Isso sem falar no panico que a cada dia sinto ao ver todas as veias da minha barriga saltarem, sim, porque a pele estah tao tao tao esticada, que estah praticamente transparente. E o medo das estrias surgirem da noite pro dia? As vezes acordo no meio da madrugada soh pra passar mais cocoa butter, tamanha eh a coceira na barriga (reparem que pra fazer xixi ou beber agua eu nao levanto durante a noite!).
Mas ainda assim, ainda com todas as lamentacoes, fico soh pensando como serah quando nao tiver mais esse bebezinho se mexendo, se esticando e dando piruetas aqui dentro. Um vazio, eh isso que vou sentir, assim como senti quando o Vini nasceu. Claro que o vazio da barriga eh compensado pelo quao cheia a casa fica com a chegada de uma criaturinha tao pequenininha. Eh, vou sentir falta… Masoquista? Um pouco talvez, mas o que eu posso fazer se apesar de todos os pesares eu gostcho?! =)
Soh que dessa vez os pesares estao tao pesados que estou sim torcendo pra que o “vazio” tome conta de mim, mesmo sabendo que insanamente sentirei falta desse pedacinho que hoje fisicamente me habita.

E ela disse sim…

by Mauricio

Ele a viu pela primeira vez num barzinho ali no Downtown na Barra. Freguesa cativa do tal lugar, chegou la quase antes dos garcons. Quando ele a viu, soh havia 2 singelas mesas ocupadas. Era sabado a noite.

-Eh bonita?
-Deve ser, faz o maior sucesso la no trabalho, mas sei la, nao sei dizer. Voce vai ver.

E ele viu. Ainda nao sabia quem estava vendo, mas viu uma menina linda, linda, linda no bar combinado e resolveu que tinha que ser ela. E era. E foi. E eh e jamais deixarah de ser.

Ele ja sabia, mas ela ainda nao. Tracou seu plano de acao. Primeiro conversaria com as amigas. Seria super simpatico e mais tarde, no carro de volta pra casa, elas comentariam a seu respeito. O jogo seria jogado em dois tempos. Saindo um pouco do plano resolveu um contato mais direto. Mau movimento:

-Voce eh muito critico, hein?

Ele eh mesmo e normalmente se intimidaria com essa reacao, mas dessa vez, nao se importou muito. Afinal ele ja sabia.

Amiga, amigo, pessoa, pessoas, sol, chuva, momento, sorte, destino. O mundo conspirou e os dois se encontraram novamente alguns dias depois. E em encontrando um ao outro, encontraram a si mesmos. E ele descobriu que apenas pensava que sabia. Sim, era ela, mas como imaginar que poderia ser tao feliz ao lado de alguem?

Isso tem pouco mais 8 anos. Completamos 6 de casados na semana passada. O Chico Anysio, que ja casou uma pa de vezes, diz que ele sim, e nao quem estah casado ha 50 anos, eh que eh o verdadeiro especialista em casamento. Faz sentido. De vez quando me perguntam se eu acho que casar eh bom? Nao sei. Eu casar com a minha esposa eh bom pra mim. Mais do que isso nao direi. Casamento com a pessoa certa eh a melhor coisa que se pode fazer. Como achar a pessoa certa? Nao faco ideia, mas sou muito grato por essa sorte.

Quando comecamos a namorar, um amigo me perguntou como ela era. Disse que era muito gente boa. Ela nao gostou muito, mas meu amigo entendeu: “que bom, porque que eh bonita a gente ta vendo”. Eh isso: o pacote completo.

Um brinde florido, perfumado e adocicado aos 6 anos que se foram e aos 60 que virao!

os primeiros presentinhos

Ha um tempinho atras, recebemos pelo correio um pacotinho da tia Mariana, laaaaaah do Brasil com blusinhas (que jah mostrei aqui) pros meninos torcerem na copa. Bom, o Vini usou a dele, o Nick teve que deixar pra proxima 🙂

Semana passada, baby Nick ganhou sua primeira bateria de roupinhas de recem nascido da tia Vivaaaaaan e do tio Niquelis. Tao fofas que tive que tirar fotos e dividir com voces 🙂

Como voces podem ver, baby Nick nao estah mais pelado e alem dessas ainda tem a bunch vindo do Brasil e outras poucas que comprei aqui na super (fake) promocao de meio de ano.

Quando lembro que o enxoval do Vini foi feito num piscar de olhos, me sinto ateh culpada… poor baby Nick… Bom, ainda bem que ele pode contar com a tia Vivaaaaan e o tio Niquelis, que se adiantaram em dar presentes, porque o enxovalzinho mesmo chegarah a Australia, senao junto com ele, uns diazinhos antes. Por isso, baby Nick, nao invente de se adiantar, please! A mamae aqui ainda tem que lavar tudinho e arrumar suas gavetinhas 🙂

Em tempo: Volta e meia o Vivi acha alguma coisa pra dar pro irmaozinho. Tudo bem que ele muda de ideia varias vezes, mas pelo menos parece estar se acostumando a ideia de “share”.