29 weeks – tem alguem cansado?

Bom, eu to exausta!

Hoje, segunda, completam 6 dias desde que comecamos a mudanca (sem contar os dias anteriores a ela, com o interminavel empacotamento) e o cansaco eh enorme, maior que um elefante.

A mudanca em si fizemos na quarta, deixando soh uns detalhes pra tras. Na quinta e sexta fizemos a limpeza do Bonfim e os retoques na casa. Vou contar pra voces, espero que nunca mais tenhamos que esfregar paredes, forno, exaustor… Cuidar de jardim? Cortar grama? Como diria o Vini: “ever ever more!”. E da proxima vez que nos mudarmos – o que eu espero que leve muito tempo pra acontecer – nao quero saber, vou cocar o bolso e contratar neguinho pra limpar tudo, empacotar e transportar. Vamos soh ficar na supervisao, porque pra mim chega desse lere-lere, I’m done!

*Okay, primeiro desabafo feito :)*

Sabado foi dia de fazer a lista das coisas que precisamos comprar (pra casa, baby e afins) e tirar a tarde pra levar nosso nem-tao-pequeno ao aniversario de uma amiguinha brasileira, o que de quebra nos rendeu um break e uma tarde de bate-papo com a brasileirada. Nice.

O domingo comecou preguicoso, assistindo os jogos da Copa (devidamente”foxtelados” durante a madrugada), mas nao se enganem, tao logo terminamos de assistir os  jogos, catamos o Vini e saimos em direcao a salva-vidas Ikea (salve, salve). Infelizmente nao tivemos tempo de fazer muita coisa, pegamos o que o tempo nos permitiu e confirmamos que nosso sofa saiu de linha (logo nada de capa nova pra gente), e que o berco da mesma colecao da cama do Vini estah out of stock por tempo indeterminado, ou seja, decoracao do quartinho de dormir dos meninos estah em suspenso ateh segunda ordem. Jah to ateh me vendo decorando o quarto com o baby Nick nos bracos, oh well…

Mas e a graidez, como anda? Ai ai, esse eh um capitulo a parte… Esta semana tive uns probleminhas (o diminutivo nao faz jus a intensidade do problema) durante a madrugada que me deixaram sem dormir e me fizeram eliminar de vez qualquer possibilidade de engravidar novamente (eh, acho que vamos ter que suspender a formacao do time de futebol e comprar um gato pra chamar de Thomas), mas gracas a Deus a situacao finalmetne estabilizou e me fez aprender a licao na marra. Cheguei a ir a minha GP, mas ela soh pode me dizer: “I feel sorry for you, but there’s nothing I can do”. Que sorte a minha…. Agora estou me esforcando mais pra beber agua e comer o que me faz bem. Fora a isso, jah no fim da semana me apareceu um segundo probleminha, resultado do mega estresse que tomou conta do meu ser no ultimo mes e deste ainda nao me livrei e, alias, estou bem preocupada, o que gera mais estresse e faz com que o problema demore ainda mais a ir embora (eu acho). Enfim, como voces podem notar, lots of fun.

Soh espero que esta semana que comeca seja mais gentil com esta gravida que vos escreve, porque apesar de todas as dores que venho sentindo (que descobri serem dos hormonios da gravidez, ou seja, nao tem remedio), tenho que ir a luta e  me livrar das pendencias de compras pro baby Nick e pra casa, porque, francamente, to mais eh querendo ver tudo pronto pra que eu possa sossegar e colocar minhas perninhas pro ar. Eh, acho mesmo que to merecendo um descanso antes da nova empreitada comecar.

apos a consulta com a parteira…

Well, well, well, a boa noticia eh que no teste de glicose, apesar do resultado nao ter sido a great one, tambem nao foi preocupante, tanto que desta vez, ao contrario da primeira, nao me foi requisitado o long test, ou seja, ficaram satisfeitos com meus 7.1mmol/L (8 eh o limite). Claro, que eu bem sei que o resultado poderia ter sido bem melhor, alias, eu poderia estar me alimentando beeeeem melhor, mas o fato eh que nao estou e no meu prato entram basicamente as coisas que eu deveria evitar: doces, massas, porcarias – e eh com muita vergonha, acreditem, que admito isso =(

O fato eh que, so far, ganhei de presente de grego praticamente 11 Kg, e pior, sei que daqui pra frente a media de ganho serah de 1Kg a cada semana – oh my! O que isso quer dizer? Apenas que ao final desta gestacao ganharei nao soh os 16 Kg que ganhei da primeira vez, como terei direito a uns (pelo menos 2) quilos extra.

Fora isso, ainda tive que ouvir umas boas verdades da parteira – sabem, aquelas verdades que voce estah cansada de saber, mas como nao tem ninguem pra ficar te lembrando disso, coloca no fundo do bau de baixo do assoalho daquele quarto que voce nunca entra? Pois eh…

Que verdades seriam estas? Que eu tenho que repensar meus habitos alimentares de um modo geral pra vida, sabem? e comer menos doce, ateh porque nao quero que as criancas tenham problemas com excesso de acucar… Oh well, alem disso ainda tive que ver os olhos arregalados da parteira quando contei que as meras 28 semanas jah havia ganho praticamente 11 Kg (sim, tive que contar pra ela, porque aqui eles don’t keep track do peso das gravidas, pasmem!).

O fato eh que tive que ouvir um sermaozinho basico sobre habitos saudaveis e sobre o quao importante eles sao.

A injustica dessa vida eh que antes desta segunda gravidez, eu comia muito bem e de tudo (saudavel e nao) em doses generosas, mas por sorte genetica nunca tive tendencia a engordar, logo, nunca me preocupei. Claro que apos minha primeira gravidez levei praticamente um ano inteirinho pra voltar a shape de antes, mas isso, acredito, porque nao fiz dieta nem exercicio, as usual.

O fato eh que nos ultimos 7 meses de barriga criei uma certa intolerancia a varios alimentos incluindo carne vermelha, saladas em geral e ateh frutas nao tem me chamado atencao. A triste verdade eh que minha dieta tem sido a pior possivel e nos dias que eu deixo, por algum motivo, de almocar, acabo substituindo essa refeicao por um copo de leite (integral, claro) com meia-duzia de Oreos (e nunca menos). Ou seja, nada saudavel, neh?

E mais, quando acontece de eu passar um dia sem comer doce, fico com a boca amargando, impaciente… e de nada adianta comer uma laranja, banana ou iogurte, preciso mesmo eh de um doce-doce, tipo chocolate, leite condensado, doce de leite, enfim, tudo o que nao deveria comer.
Eu sei, eu sei, eu to no erro =( Mas a meu favor (??) tenho o argumento de que nao como doce o dia inteiro, alias, diria que minha ingestao de coisas acucaradas eh feita duas vezes ao dia, no cafe da manha e a noite, depois do jantar. O problema eh que, invariavelmente, todos os dias o acucar entra no meu organismo.

Pra colocar a famosa cerejinha no topo, o fato do resultado do meu exame ter dado proximo do limite, pode significar que minhas chances de desenvolver diabetes mais tarde na vida sao bem maiores? Jah imaginaram? Oh, well, o jeito eh comecar a investir na minha reeducacao alimentar e, por que nao aproveitar pra investir tambem na minha reeducacao fisica? Sim, porque eh uma vergonha muito grande o meu estilo sedentario de vida.
Eu culpo a genetica que ateh hoje sempre esteve ao meu lado fazendo com que eu nao precisasse me preocupar em ter habitos saudaveis… Shame?

Ah, fora isso, foi constatado tambem que estou com falta de ferro (novamente) e portanto voltarei a tomar suplemento. Mas o que eh isso perto do problema com doces? Resolver isso eh a piece of cake – e olha o doce aih novamente…

28 weeks – empacotando

Menos de uma semana pro dia D! Agora falta tao pouco que chega a me dar um friozinho na espinha – nao porque eu nao saiba o que me aguarda, alias, o motivo eh exatamente o oposto, sei muito bem! Alem disso ainda tem o fato de que nenhuma providencia foi tomada em relacao ao enxoval do pequenino, nem uma fraldinha ele tem… isso me deixe ansioooooosa.

Sabado foi dia de comecar a empacotar seriamente a casa. Encomendamos caixas, papel, compramos fita e mandamos brasa. Fim de semana de muito trabalho, mas o pior ainda estah por vir: a mudanca em si, seguida de arrumacao da casa nova e a temida limpeza geralzona, inclusive jardinagem. Oh my! Que Papai do Ceu nos de saude pra empreitada que nos aguarda esta semana!

Minha barriga reclama a cada abaixa e levanta enchendo caixas, mas fazer o que? Nao dah pra largar tudo nas costas do marido, neh nao? Ateh porque eu definitivamente nao consigo ficar paradinha olhando, odeio me sentir inutil, entao, forca na peruca e vamos nessa!

Segunda-feira teremos um break na missao mudanca em funcao da minha consulta das 28 semanas, que desta vez inclui uns exames de sangue, especialmente aquele que conta se faco parte do grupo das sofredoras que adquiriram diabetes gestacional – todos os dedinhos cruzados por gentileza!

E assim a segunda serah longa, vamos amanhecer no hospital pro tal exame que leva umas duas horas, depois a gente sai pra “run some errands“, almoca e volta pra consulta. Devemos saber do resultado no mesmo dia, entao espero nao ter bad news que tirem minha disposicao pro moving day.

Terca serah dia de desmontar estante, mesas, camas, empacotar as ultimas coisinhas, passar a regua e dormir, de preferencia, o sono dos justos para acordar super bem dispostos na manha seguinte. Daih a maratona comeca de verdade – sim, porque por enquanto foi soh o aquecimento 🙂

Acordar cedo, levar o Vini pra creche, pegar as chaves, pegar o caminhaozinho, carregar o carro e o caminhao e partir pra casa nova. Espero que nao precisemos fazer varias viagens, ateh porque nao eh como se fosse logo aqui do lado. E se tudo correr bem, ainda consigo comecar a organizar a casa nova (pelo menos limpar e colocar meia-duzia de coisas no lugar) antes de buscar o Vini na creche (pretencioooooosa).

A limpeza da casa a ser entregue deixaremos pro dia seguinte, assim como as compras que abastecerao geladeira e despensa. E nisso, minha gente, jah eh sexta-feira, quando deverah ser feito o carpet cleaning pra que encerremos mais esta etapa.

No sabado a proprietaria vem fazer a inspection e, se o bom Deus permitir, teremos nosso bond todinho de volta (alguem tem mais dedos pra cruzar aih?)

Sabado, ao completar as 29 semanas de barrigao, serah dia de descanso, afinal de contas ninguem eh de ferro. E aih, a gente retoma no domingo emenda na segunda, terca, quarta… ateh ver o resultado final. E o que nao falta eh o que fazer: compras e mais compras, arrumacao, montagem, sem falar das tarefas corriqueiras que precisam ser executadas independente de mudanca.

Posso falar? To cansada soh de escrever o que temos a fazer…

Oh well, nao vou reclamar – nao, esse post nao eh um post-reclamacao, soh parece – soh resolvi relatar o drama pra ver se eu me convenco que daremos conta do recado 😉

e os cabelos?

Meus cabelos, como voces podem reparar, estao quase tao longos quanto os da Rapunzel e eu mudo de ideia frequentemente com relacao ao que fazer com eles: cortar ou nao cortar?

Definitivamente nao eh nada pratico ter madeixas deste comprimento. Lavar, secar, dormir, tudo eh mais complicado quando se tem cabelos que chegam na cintura,  mas confesso que apos tanto tempo convivendo com eles assim looooongos, me apeguei, entretanto eh verdade tambem que volta e meia tenho vontade de radicalizar e cortar bem curtinho, alias, sou craque na arte de radicalizar e todas as vezes que deixei os cabelos atingirem o atual estado, na primeira oportunidade, cortei na altura do pescoco, repicadinho, super moderno. Entretanto ando meio conservadora, medrosa. E se eu me arrepender? Afinal humor de gravida muda mais que as fases da Lua…

Anyway, o fato eh que visitarei o salao em breve (tah bem, nao tao “em breve” assim, mas ateh o final de Julho, certamente o farei) e aih, soh Deus sabe como sairei de lah: Channel? Repicado? Franjinha? Ruiva? Brunet? Highlights renovadas? Ou serah que vou amarelar e soh aparar as pontas?

“Nao, Erica, nao! Voce nao pode ficar com os cabelos tao compridos. Nao, tendo um recem nascido em casa. Lembra de como voce nao tinha tempo nem pro xixi com o baby Vini? Pois eh, vai viver com um ninho de mafagafo na cabeca… Definitivamente o hairstyle tem que mudar, ateh porque, cabelos crescem e ateh voce ter de volta sua vida, jah estarao compridos novamente, ainda que o corte seja joaozinho. Tah, joazinho eh exagero, nao vah radicalizar tanto!”

E assim termino esse post de futilidade publica.

ze

Ai ai ai, serah que fomos precipitados ao definir o nomezinho do Little Second? Sei nao, mas desde que batemos o martelo, o nome que a gente mais ouve eh Nicolas: seriados, filmes, comerciais… e agora na Copa. Sempre tem um Nicolas, impressionante!
Agora eh tarde demais, estamos apegados ao nome, entao o jeito eh olhar pelo lado positivo: pelo menos na Terrinha o nome nao eh tao comum assim.
Com o Vini nao tivemos esse problema, pelo contrario, o nome eh tao desconhecido fora do Brasil que poucas pessoas o pronunciam devidamente. Bom, pelo menos desse mal o baby Nick nao sofrerah, porque nesse mundao de Deus, sua alcunha eh praticamente um “Ze” brasileiro =)
Entao eh isso, que venha o nosso Zezinho =P

orgulho da mamae

Noutro dia estava pensando sobre os pros e contras de ser mae de meninos e no fim das contas soh pude pensar num fator negativo: Daqui a uns anos nao terei uma companheira de shopping, alguem que goste de bater perna, ver vitrines, alguem que “precise muito” daquele sapato, daquela bolsa, ou que ache perfeita aquela vitrine… essas coisas futeis.

O lado positivo da inexistencia dessa companheira eh que certamente nao gastarei com os meninos nem metade do que gastaria com uma menina, ou seja, sobra mais pras minhas “necessidades basicas” (isso pra nao falar de cabelos, unhas, pele, depilacao…). Claro que mesmo que eu tivesse uma menina, pode ser que ela fosse como minha irma, do tipo que nao dah a minima pra shopping e, alias, tem paciencia zero pra isso. Entao tudo bem, melhor ter soh meninos do que ter uma menina impaciente pras questoes girly da vida.

Entretanto, meu filhote, ainda tao novinho, jah eh o orgulho da mamae, vejam voces: quando a gente pergunta onde ele quer ir, a primeira resposta em, digamos, 80% dos casos eh…. Shopping! Alternativas a isso sao: mercado (!!!), parque e ultimamente “a casa do miau”, que eh como ele chama um playground interno enorme onde as criancas vao passar umas horas, ou comemorar aniversarios.

Mas gente, voces tem nocao que a primeira opcao dele eh ir ao shopping?!?!! E mais, nao para por aih: ele ADORA comprar roupas e sapatos, alias, nao pode ver um tenis que jah quer experimentar =). Claro que comprar brinquedos e livros eh o que mais gosta, mas onde jah se viu um meninO de 2 anos e meio se interessar por roupas e sapatos??! E olha que ninguem pode dizer que eh influencia da mae, que ha muito tem seus impulsos consumistas adormecidos, a espera do principe encantado (vulgo emprego) pra retornar aos aureos tempos. A explicacao eh soh uma: genetica!

Enfim, como diz por aih, “quem nao tem cao, caca como gato”.

Tah bem, eh claro que eu nao espero que o Vinizinho seja meu companheiro de shopping quando crescer, nao espero de jeito nenhum que ele adore ir ao shopping… mas se pelo menos ele tiver paciencia e boa vontade, jah serah um bom comeco 🙂

O que eu sei eh que todo esse papo de ir as compras me fez lembrar que daqui umas duas semanas vou ter que ir a luta e comecar e liquidar a lista do enxoval do baby Nick… e isso me faz sentir ainda mais falta da minha companheira de ir as compras, de bater perna, de olhar vitrine, de pular de shopping em shopping no mesmo dia e voltar pra casa com os pes doendo, sorrindo e arrastando sacolas: minha mami! Ai, ai, ateh nisso ela faz falta…

27 semanas

E aqui estamos novamente eu e minha barriga contando o que anda rolando (alem de mim e minha barriga).

As 27 semanas trouxeram com elas um presente de grego, uma gripe familiar. “Papai Mauichio” is sick as a dog, como ele mesmo diz. “Mamae Eica” tah a cada dia descendo mais fundo no poco da gripe – ainda nao estah no estagio “sick as a dog”, e espera nao chegar lah, mas tah brabo conviver com a sensacao de miolos soltos na cabeca, dor na garganta e pelo corpo inteiro. Not-so-little-Vinny, tosse com alguma frequencia e, coitado, tem que assoar o nariz mais vezes do que gostaria. Delicia, neh nao? E como toda delicia tem um topping especial, a cerejinha eh o fato de que apesar de meio dodoizinho, o Vivi estah com a corda toda, uma energia de dar inveja a qualquer um.

No fim de semana, me deu vontade de sentar e chorar, pedir colo pra minha mae. Alias, ah, como eu queria (do verbo precisar) poder despachar o Vini na casa dos vovos o fim de semana inteiro pra que eu e o marido pudessemos nos recuperar. Tipo, ficar na cozinha (eu, minha barriga pesada e minhas dores todas) lavando louca e cozinhando (at the same time) cansa, mas ainda dah, o problema eh fazer isso com um molequinho me puxando pra brincar, ou mexendo na geladeira, ou subindo no banquinho pra alcancar o que nao deve alcancar, ou agarrando nas minhas pernas enquando eu preparo o peixe, ou chorando porque quer mais atencao, toda a atencao possivel, ou gritando pela casa, ou, ainda melhor, fazendo tudo isso ao mesmo tempo. Ah sim, tem um extra topping: maridinho poveretto, tossindo feito sei lah o que, encolhido no sofah, sofrendo feito um cao sem dono.
Enfim, o sabado foi superlegal, e o ponto alto foi atingido quando finalmente, a custa de muita luta, consegui fazer o Vini tirar uma soneca e tive um tempo pra me prostrar no sofa. Sim, porque nao dah pra considerar como ponto alto o tempo que, pela manha, fiquei sentada no chao da sala, num mar de brinquedos, brincando com o carente filhote.

Well, soh me resta desejar que as 28 semanas comecem melhor, ateh porque, no meio dela tem a mudanca, a qual eh precedida de muito empacotamento e sucedida por limpeza pesada pra entrega da casa, mais limpeza pra entrada na casa nova e, claro, arrumacao da casa nova – isso pra nao falar das coisas triviais como lavar roupa, fazer comida, alimentar a crianca, dar banho, etc…

Ah, mas nao tem soh noticia ruim, nao. Sabem a creche? Pois eh, parece que vai funcionar ateh o fim do ano. Great, huh!? Tah, nao eh perfeito, mas certamente nos dah um tempo maior pra procurar com calma um novo lugar pro filhotinho passar os dias uteis.

Por hoje eh soh, p-pessoal 😉