chocolate nosso de cada hora

Todos os dias antes de dormir, penso assim: nao preciso comer tanto chocolate assim… a partir de amanha isso vai mudar, nao vou mais encher a cara de chocolate.
E quando o dia amanhece…
9:00 – Ops, eu disse que iria controlar o consumo do chocolate, neh?! Tah, soh vou comer esse…
10:30 – Hmm, vontadinha de comer doce… soh vou comer mais um chocolatinho
11:30 – Putz, to com fome, mas ainda falta um pouco pra hora do almoco… acho que vou comer mais unzinho
13:00 – Depois do almoco nao tem jeito, preciso de um docinho, poxa!
14:00 – soh um pedacinho…
14:30 – tah, agora jah era, o dia estah perdido, mas amanha eu juro, comeco o movimento chocolate zero!
15:00 – chocolate
16:00 – chocolate
17:00 – chocolate
18:00 – chocolate
(…) – chocolate
23:00 –  Agora eh pra valer, a partir de amanha serei mais controlada… uhum…

Depois neguinho nao sabe porque com apenas 20 semanas jah ganhou mais de 6 Kg… tsk tsk tsk

hoje foi dia de consulta

Hoje fomos pra nossa terceira consulta (a proxima soh daqui a 2 meses!) e apos entrarmos, pegarmos a senha e sentarmos pra esperar nossa vez, descobrimos que pra consultas com as parteiras podemos ‘pular’ a primeira sala de espera – uhu! Pra melhorar um pouquinho mais, nao tivemos que esperar nem 5 minutos e jah fomos atendidos por mais uma simpatica parteira (cada vez, uma diferente). A consulta foi otima e me fez ficar bem mais tranquila jah que minhas duas preocupacoes foram diluidas.
A placenta baixa, em 9 de 10 casos, vai pro lugar ateh a trigesima-segunda semana, logo se tudo der certo no final, poderei dizer “ha males que vem pro bem”, jah que ganhei de presente uma nova ultra as 32 semanas 🙂
O fato de eu nao sentir os movimentos do Segundinho (com exceto os jah declarados “durinhos” que fazem pressao de vez em quando) foram devidamente explicados: eh culpa da placenta! Sim, ela, alem de baixa, estah localizada na parte da frente da barriga e por isso funciona como uma barreira que me impede de sentir os ainda sutis movimentos do bebe. Inclusive, quando a parteira foi ouvir os batimentos cardiacos delezinho (que por sinal estao otimos), chamou a atencao pra um chiado, como se fosse uma ‘interferencia’, dizendo ser a placenta. Fiquei bem mais tranquila… estava achando muito estranho a falta de mexidinhas, jah que ainda na decima semana havia comecado a senti-las e pouco tempo depois haviam desaparecido.
Agora eh torcer que a bendita placenta vah pro lugar – mas isso eu soh vou saber daqui a 3 meses… oh, tortura!
Minha proxima consulta agora serah na vigesima oitava semana, quando farei o temido exame de sangue que testa a glicose – mais um momento de tensao. Espero, pra minha sanidade mental, que de negativo, jah que passar o resto da gravidez sob dieta chocolate zero vai ser dureza pra chocolatra aqui. Mas nao vamos pensar nos problemas antes de sabe-los, nao eh mesmo? Let it be 😉
Fora isso, tudo otimo, a medicao da barriga estah de acordo com o esperado, pressao estah OK… tudo na mais perfeita ordem 🙂
Aguardemos agora nossa proxima consulta e que esta traga boas novas 🙂

Em tempo: quando a parteira me contou que eu teria que fazer uma terceira ultra, complementou: “…aih voce vai poder confirmar se eh menino mesmo…” Como assim, cara-palida? Ateh lah, se bem me conheco, estarei com quase todo o enxoval comprado, malas prontas e nome escolhido. Tem que ser menino, ora bolas!

as ultimas do dia

Hoje na hora do almoco, saimos mais cedo pra checar na loja um carrinho que achei no ebay australiano pela bagatela de 349 dolares. Vimos, testamos e ateh segunda ordem posso dizer que me pareceu bem razoavel e totalmente compativel com os modelos carissimos do shopping: de facil manipulacao, firme, rolar macio… e vem com duas opcoes, o carrinho sentadinho e o bassinette, que podem ser colocados olhando pra frente ou pra tras. Perfeito. Ou quase… sim, porque nao pertence a marca nenhuma, nenhuma mesmo, nao eh que seja marca desconhecida, apenas nao tem marca e pronto, o que, confesso, me causa um certo desconforto.
O do mostruario era vermelho, mas estava procurando um tom bonito de azul ou verde. Verde eles tinham no estoque, mas era muito clarinho e eu sei como esses carrinhos ficam imundos em pouco tempo! O azul que tinham disponivel era marinho, tambem nao agradou. Discutimos pros e contras (das cores, nao do produto) e decidimos que o melhor a fazer seria adotar o preto, que eh neutro e nao mostra a sujeira. Aih o breve dialogo comecou:
– Voce teria em preto?
– Nao temos mais, vendemos todos. Agora soh esperando o novo carregamento chegar…
– E pra quando estah previsto o proximo carregamento?
– Hmmm, soh daqui um mes!
(dona mocinha respondeu, olhando fixamente pra minha  nada singela barriga e fazendo cara de “I’m sorry”. Obviamente achou que eu jah estivesse a caminho do hospital, hehe)
– OK, vou esperar…
– Voce sabe se o preco vai aumentar?
– Nunca se sabe, depende do carregamento (…)

(e com isso confirmamos a suspeita de que o tal carrinho sem marca vem de navio direto das fabricas chinesas, as mesmas que, segundo meu marido, doutor em marketing, fabricam pra marcas famosas e usando a mesma forma/material, produzem extra e vendem a precos bem mais razoaveis, sendo a unica (suposta) diferenca, a falta de marca.)

Maridinho jah em colicas, queria porque queria levar o produto independente de cor, jah que o preco era realmente irresistivel e a qualidade parecia boa, entretanto a chatona aqui preferiu esperar.

No site eles ainda colocam que o RRP eh de $899 e realmente ele eh muito parecido com os caresimos que temos visto nas lojas no shopping. Oh, well… daqui a um mes a gente volta lah.

Em tempo: Saimos de lah e fomos almocar. Na saida do almoco, jah quase entrando na universidade, uma mulher com cara meio perturbada que vinha no sentido oposto, quando chegou bem pertinho, olhou pra minha barriga e depois nos meus olhos fixamente e exclamou: “good luck to you!”. Sem parar de andar, eu agradeci… o que mais me restava fazer?

taih!

Quando eu digo que estou formando o meu timinho de futebol… taih!
Soh preciso arrumar outro uniforme, porque, francamente, esse timeco aih nao tah com nada =)

Se isso nao eh estilo, nao sei mais o que eh!
Cheio de manha
Reparem na cara de bobo do papai 🙂
Esse tem vaga!
A melhor pose! hahaha
Comemorando o gooooool
Agora me digam: nao dah vontade de formar o time inteiro? 🙂 
Em tempo: Nossos agradecimentos ao ‘tio’-primo Gustavo pelo uniforme :). Como se pode notar, sucesso total!

20 weeks – no meio do caminho (isto eh, se the little second nao resolver se adiantar…)

Eh, minha gente, meio caminho andado!
Nao quero falar que me assustei ao subir na balanca e constatar que jah ganhei, o que, !@#! quilos! Nao quero dizer que minha barriga estah pesada e que levantar da cama pela manha jah exige manobras especiais. Nao quero dizer que meu pobre umbigo as vezes doi e estah completamente pontudo. Tambem nao quero dizer que a azia estah aumentando a cada dia e que mesmo assim eu nao abro mao da minha adorada spicy food. Mais do que isso, nao quero ficar repetindo que meu rosto estah horrorosamente em erupcao, que minhas gengivas sangram a cada escovada (isso pra mim eh novidade), que sinto a pele da minha barriga esticar, que a dor nas costas eh uma constante, que nao ha outra roupa confortavel senao vestidos (e estamos entrando no inverno!). Tampouco quero dizer que, a ultra das 20 semanas mostra que Segundinho estah medindo 17.2 cm, enquanto o Vini, na mesma epoca, media 14. Nao, nao quero falar disso! Mas se nao quero contar nada disso, o que faco eu aqui?
Eh o vicio de blogar. Logo eu, que sempre fui uma pessoa super discreta, daquelas caladas, que nao ficam falando da vida por aih, super comedida nas palavras, logo eu, me tornei uma fofoqueira virtual, conto tudo, mesmo sem querer. Tah bem, la no fundo eu preciso soltar o verbo (e os sujeitos e predicados) e me sentir mais leve (putz, lembrei da balanca novamente).

A titulo de comparacao, deixo aqui o link pro post com a foto das minhas 20 semanas de gestacao do Vini.

Hoje por exemplo, fiz o que serah (pretendo eu) minha unica aquisicao na categoria indumentaria de gestante: um black jeans skinny! Sim! Eles vendem skinny jeans para gravidas! E eu, que jamais considerei comprar um par, me rendi a modinha.
Para minha surpresa, vestiu super bem, hiper confortavel, sem falar que eh super pratico, fica perfeito por dentro da bota de cano longo e nao te faz sentir um balaozinho. Enfim, comprei. Comprei um numero acima do meu (damn it!), jah que o meu numero entrou beeeem justo (o que em tese eh natural pra um skinny jeans, eu sei) e incomodou um pouco na base da barriga. Alias, mais uma diferenca entre esta e minha primeira gravidez: minha barriga estah super baixa. E a, como diria minha amiga Mari, comissao de frente? JE-SUS! To me sentindo uma vaca! Fico soh imaginando como ficarei depois que o bebezinho nascer, porque depois que o Vini nasceu o volume praticamente duplicou. Que medo!
E pra quem nao ia dizer, disse tudo e mais um pouco. Agora guardarei um respeitoso silencio… ateh o proximo post 😉

circuncisao: e o topico se repete

Alguns de nossos leitores mais antigos devem se lembrar de quando, ainda em nosso outro blog, o dois em um, levantamos o questionamento (durante a gravidez) sobre circuncidar ou nao o Vini. Pois eh, no fim das contas, depois de muito ler sobre o assunto, ponderar pros e contras e conversar com pais de meninos, decidimos por faze-lo e assim, Vinizinho recem-nascido e ainda no hospital passou pelo procedimento que, aparentemente foi super simples, cicatrizou super direitinho e teve um resultado otimo. Depois disso, sempre tive a certeza de que, se tivesse outro menino, faria novamente.
Pois bem, soh um probleminha: nao estamos mais nos EUA e aqui na Australia, por tudo o que li ateh agora, eles parecem ser contra o tal procedimento e dao uma serie de justificativas tolas pra tal posicionamento. Bem, apesar de tudo que li em sites australianos, ainda sou a favor da circuncisao, entretanto nao sei se confiaria meu pequeno recem-nascido aos medicos daqui. Tough! O fato eh que, como nao se trata de algo comum no pais, muito pelo contrario, suspeito (tenho quase certeza) que eles nao oferecam o servico na maternidade do meu amigo Sandy e portanto, nao teria como fazer right away e sim, esperar, leva-lo numa clinica e soh entao ter o procedimento feito.  Pelo que li, ha, sim, medicos que sao autorizados a fazer a micro-cirurgia em hospitais PRIVADOS, mas como este nao eh o nosso caso, teriamos que sair com ele do hospital e leva-lo a clinica. That sucks!
Ai, saco, por um segundo cheguei a desejar que fosse uma menina soh pra nao ter que passar por isso 😦 Bom, pelo menos, vi que aqui eles usam o mesmo procedimento (do anel de plastico)  pelo qual o Vini passou, o que eh otimo. Sinceramente, acho que vamos acabar optando por fazer, ateh porque ficamos muito felizes com o resultado no Vini, sem falar que eh super higienico e pratico… e soh de nao ter que se preocupar com algum possivel futuro problema, ai, jah eh um alivio.
Bom, acho que agora que sabemos que eh menino, o proximo passo eh visitar uma boa clinica pra uma consulta sem compromisso e soh entao tomar uma decisao.

lembram da pascoa? pois eh, temos fotos :)

Nosso domingo de Pascoa foi diferente, otimo, ensolarado, temperatura perfeita, amigos, parque, picnic, chocolates, orelhas de coelho, conversa boa que rolou solta a tarde toda.
Vinizinho, como de costume, se esbaldou, correu, pulou, brincou, fez amighinhos, se molhou, alugou os tios e tias presentes e ateh… sumiu! Bom, na verdade, essa parte eu queria esquecer, porque, mesmo tendo sido por, o que?, 5 minutos, pareceu uma eternidade, vi os segundos passando em camera lenta e o  panico aumentava a cada passo que eu dava tentando encontrar o pequeno.
Foi num piscar de olhos que o pequeno evaporou. Olhei pra um lado, pro outro, levantei e nao o vi. Meu coracao disparou, fui procura-lo. Me embrenhei em cada moita daquele parquinho, cada cantinho, com o coracao saindo pela boca, gritava por ele e nada. Fui ateh o portaozinho de entrada, que estava aberto(!!), olhei pra um lado, olhei pro outro e dezenas de pessoas iam embora. Peguei o caminho de volta pra ver se o Mauricio havia tido maior sorte na procura, foi quando avistei de longe o tio Nicolas com o pequeno, que, adivinhem?, estava logo ali, ha 5 passos da gente. Voces nao tem nocao do que foi ver que ele estava ali e bem (com aquela cara de quem nao tem a menor ieia do que estah acontecendo). Senti um alivio instantaneo e as lagrimas desceram descontroladas. Espero nunca mais passar por 5 minutos como aqueles. Na verdade, pensando friamente, nao havia porque me desesperar (mas me desesperaria novamente, eu sei) jah que naquele parquinho todas as criancas correm soltas, brincam juntas livres e felizes (devidamente limitadas pelos muro do espaco a elas destinado). Mas sabem como eh, neh? Quando voce pisca e perde seu filho do campo de visao, o panico eh inevitavel.
Fora isso, o domingo foi perfeito e cheio e alegria e descontracao. Aqui vao umas fotitas pra provar 😉

 Meu periquitinho
Agora, fantasiado de coelhinho da Pascoa, com a tia “Vivaaaaan” e o tio “Niquilis”
O coelhinho das orelhinhas caidas fugiu!
Olha quem tambem estava lah: mamae Eica e papai Maichio
Tio Ricardo, tia K e outros novos amigos tambem estavam no picnic de Pascoa 🙂
Eu e meus meninos 🙂
Vivi trocando uma ideia basica com a tia K  
Meu gatinho dos cabelos esguedelhados (que eu nao tenho coragem de mandar cortar… tao fofo! hehe)
“Ei, psiu, te dei autorizacao pra sair com meu filhote? hum! To de olho, hein!” =)
E lah foi o Vivi de maos dadas com a menininha…
Claro que eu mandei o seguranca atras deles 🙂
Muito fofos, neh nao? Os dois listradinhos, hehehe
Aqui, ele devia estar pensando: onde estah a menina??? (ele bem que saiu gritando pelo parque: meninaaaaaaaaaaaaaaa!)

**********

Eu sei, eu sei, mais um pouco e voces iam achar que as fotos sao da Pascoa 2011, mas a culpa eh do blogger, que irritantemente se recusava a fazer o upload das fotos. E olha que tentei  insistentemente praticamente todos os dias desde a Pascoa. Oh well…

breaking news

Hoje foi dia de ultra e como marcamos uma hora cedinho, adivinhem, levamos conosco nosso comportado pacotinho sem alcas, sim, ele mesmo, o Vivi 🙂 Sabiamos que seria um desafio mante-lo calmo durante o exame, mas fazer o que? Era isso ou acordar mais cedo pra leva-lo a creche, voltar pro hospital – que eh perto de casa – e depois seguir pra universidade, que eh do lado da creche. Decidimos arriscar (posso dizer que nunca mais? NUNCA MAIS!)

No principio, ateh que ele comportou-se bem, sem muita agitacao nem gritaria, entretanto nao demorou muito ateh que os ataques comecacem e aih, aguenta as pontas, meu bem, porque nao havia outro jeito. Ateh os sapatos ele tirou. Mexeu em tudo o que viu na salinha, quebrou meus oculos, se pendurou na esteira, mexeu no computador da ultra… Impossivel!

O exame foi super detalhado e tudo indica que estah tudo otimo com the little second, que aparentemente estah acima da media em tamanho (God have Mercy!). Foi uma ultra interminavel, especialmente porque the little second eh super lazy e se recusava a virar de ladinho pra que seu perfil fosse fotografado. E olha que a dona mocinha tentou: mexeu, apertou, sacudiu, me colocou em varias posicoes diferentes (quase caih da cama!), cutucou… e nada, nada de posar pra foto de ladinho. Soh torco pra que isto sejah um bom sinal, sinal de que ele serah da turma dos que tem que ser acordados pra mamar 🙂 Ah, sonho meu!

Soh sei que no fim das contas, ela teve que se dar por satisfeita com um not so perfect shot.

Fora isso, descobri que minha placenta estah baixa, o que pode resultar em sangramentos no fim da gravidez, e num caso mais “drastico”, cesariana. Confesso que, apesar de eu estar super OK com a possibilidade de fazer cesariana, nao gostaria que fosse uma situacao compulsoria, queria poder escolher… Enfim, vamos torcer pra que o melhor aconteca. De qualquer maneira, terei que repetir a ultra por volta das 32 semanas pra verificar se a placenta subiu, se continua no mesmo lugar ou se desceu de vez, o que caracterizaria a tal da placenta previa, o que me obrigaria a fazer cesariana.

Ah sim, vejam voces, jah ia esquecendo :), e nao eh que teremos… outro meninote?!?! Uhu!! Meu time de futebol estah se formando =))

Agora que o artigo definido nao eh mais uma incognita, posso confessar: lah no fundo, no fundinho mesmo, apesar de NUNCA ter feito parte de nenhuma torcida (juro!), achava que fosse ser outro menininho, primeiro pelo provavel dia da concepcao e segundo porque inconscientemente, soh tenho conseguido olhar pra roupinhas de menino. E mais do que isso, todas as vezes que pensava em mim com the little second nos bracos, sempre vinha a imagem de um little boy (pra nao falar que jah sonhei 3 vezes com o nascimento de um menininho) – mas isso sempre atribui ao fato de eu jah ter um menino, entao eh a imagem default que tenho na memoria.

Sorte do Vini que vai ter um best friend (pelo menos, assim espero!). Sorte minha que vou poder diluir o sentimento de posse que eh tao comum de mae pra filhO. Pra falar a verdade, sempre tive medo de ser daquelas maes que babam tanto no filho que se tornam sogras horripilantes, e sinceramente, odeio admitir, mas sou uma forte candidata a maledetta comunidade. Triste, eu sei, mas vou lutar contra isso, afinal, nem seria justo, eu que arrumei uma sogra nota 10 (que alias, eh pra mim um modelo de mae de menino), me tornar uma do tipo chata-implicante. Oh well, com dois meninos ficou mais facil lidar com o sentimento de posse, ou pelo menos livrou a cara do pobre Vini, que nao estarah mais sozinho nessa 😉

Ah, o ponto alto do exame aconteceu segundos antes dela mostrar a imagem que definia o artigo, quando o Vini estava aos berros e agitadissimo rodopiando pela sala, ateh que a dona mocinha vira pra mim com o nitido olhar de “I’m sorry but…” faz uma pequena pausa e diz “it’s a boy…”, reticente. Foi hilario =) Ela me olhou com aquela cara de quem, em silencio, diz “prepare-se, agora serah em dose dupla” hahahah (eita riso nervoso!). Enfim, como se ser agitado fosse uma caracteristica exclusiva de meninos… Ha! Juju e MC que o digam!

Agora eh definir o nome, o que pode levar um tempo, ir as compras, organizar o cha de bebe (o convite eu jah preparei! tah super original ;)), pensar na decoracao do quarto e curtir meus 4 meses e meio restantes ateh que chegue a hora =)

Hmm, acho que por hoje eh soh p-pessoal 🙂

Em tempo: resta saber se iremos realmente ser racionais e parar por aqui, ou se quando the little second estiver com seus 2 aninhos vou voltar a sentir falta de ter um bebezinho e partir pra luta novamente… afinal, tenho um time de futebol a formar 😉

Ah, acho que vou mandar fazer uma camiseta pra mim dizendo assim: I grow boys 🙂

comidinha indonesia

Para tudo! Claro que jah disse aqui que estou loucamente viciada em comidinhas apimentadas, neh? Mas quando eu digo apimentada, eu realmente quero dizer a-pi-men-ta-da!
Hoje, por exemplo, fomos almocar num restaurante indonesio e, JESUS!, era exatamente do que eu estava precisando: muita pimenta!
Tah certo que, enquanto gravida, nao deveria cometer pecados como este, jah que a pimenta atrapalha na digestao que jah nao eh o ponto forte das gravidas, mas, gente, nao consigo me conter, tah pior que o vicio do chocolate!
Fomos eu, maridinho e o Dominic, amigo indiano que, como tal, estah mais do que acostumado as spicy food da vida. O que aconteceu? Bom, maridinho que suou ateh as sobrancelhas, saiu de lah com a cabeca molhada; Amigo indiano comeu tudinho, mas disse que ateh pra ele a comida estava spicy – alias, antes de eu enterrar a careta no chilly, ele me avisou pra tomar cuidado. E eu, ah, eu comi, lambi os beicos e soh nao pedi mais porque achei que fosse ficar feio 🙂
De fato a comida era bem hot, a ponto da minha boca ficar pinicando e queimando por algum tempo apos o almoco – delicia!
Eu, que era fraquinha pra pimenta, que perdia a respiracao soh de comer em restaurante mexicano, agora estou numa fase soh sucesso 🙂 Acho muito engracado ver o marido suando e soltando fogo pelas ventas, hehe… To me sentindo =)

***********

On a further note, devo dizer que Melbourne eh o paraiso dos restaurantes internacionais – e nao, eu nao estou falando de italiano! – em cada esquina voce encontra comidinhas da Indonesia, Malasia, India, China, Japao, Tailandia, Vietna… uma variedade sem tamanho, sempre muito gostosinhas e com o bonus de, em muitos casos, serem beeeeeeem mais em conta do que esses restaurantes genericos metidos a besta – dah ateh raiva! Vejam voces, jah pagamos 80 dolares pra comer panqueca no shopping. Jah pagamos mais do que isso pra comer risotto. E nao foi em restaurante chique-famoso, nao. Agora, pra se deliciar nas comidinhas que tem um sabor diferenciado – pra nos, ocidentais – paga-se de 7 a 17 dolares no prato (dependendo do restaurante). Claro que o prato de 7 eh servido naqueles restaurantezinhos “pe-sujo”, pequenininhos, mas sinceramente, mil vezes esses botecos do que um Friday’s da vida que cobra horrores por um prato tasteless. Voces sabem, neh? nao dou nada por restaurantes de rede, mas tiro o chapeu pros locais.
Pra encerrar, dois vivas pros sabores da Asia! :)))))